Turismo LGBT em Montevidéu

Faz tempo queria publicar esse texto, o incentivo que faltava chegou ontem no Instagram: faz post pras gays! <3

O último rascunho data de setembro, declarado oficialmente o mês da diversidade. Uma lindeza tão colorida que até emociona, são várias atividades artísticas e culturais que incitam o debate, a tolerância e o respeito. 

O letreiro com o nome da cidade muda de cor, a Plaza Independencia ganha uma feirinha animada e o grande ato é a parada pela diversidade, chamada de marcha por aqui, que toma conta da Avenida 18 de Julio na última sexta-feira de setembro com bandeiras do movimento LGBT e mensagens de amor e alegria.

Turismo LGBT Montevidéu



O Uruguai está muito mais avançado no que diz respeito a proteção da dignidade humana, há uma série de medidas e leis que asseguram diversos direitos e como estamos falando da comunidade LGBT, há leis anti discriminação, outras que tratam da adoção por casais homoafetivos, da união estável e matrimônio igualitário, da adequação do nome no registro civil quando este não coincide com a identidade de gênero (não se exige cirurgia), em algumas prisões do país já existem celas ou pavilhões específicos para gays e trans.

Para muita gente isso não é necessariamente um avanço, para muita gente no Uruguai, inclusive. Seriam particularidades, atos secundários, reagem pedindo melhorias na saúde, economia e educação, os chamados problemas reais. Eu não sei até que ponto é ignorância ou má fé.

Lembro de uma vez que encontrei minha cabeleireira numa loja de shopping em Salvador, comprei lá umas brusinhas, paguei sem nenhum inconveniente. Ela não, entregou o cartão e a identidade que passaram nas mãos de duas vendedoras. Recebeu olhares cínicos, risinho de canto de boca debochado. Ela é trans, seus documentos todos masculinos.

Fiquei constrangida, naquele dia no alto dos meus 20 ainda não sabia o que era emponderamento, feminismo ou transfobia, mas já sentia empatia. "Relaxe, binha, tô acostumada", ela me disse. E estava mesmo, o que não tira a crueldade das coisas, ao contrário.

Obviamente, eu não sei dizer se o cotidiano dos LGBT's é mais fácil no Uruguai porque não passo por esses enfrentamentos, mas incontestavelmente a luta aqui está em outro patamar, as prerrogativas legais existem, respaldam e elevam a discussão. E eu como cidadã fico muito orgulhosa de participar dessa caminhada.

Mas olha ela trabalhando no textão, cadê as dicas prometidas para as gays viajantes?

Todas do blog são para vocês porque a gente não mexe com gente careta e mala onda, mas anotem aí umas dicas específicas daqueles que levantam a bandeira LGBT declaradamente.

Vamos de brunch? Porque acho uma delícia começar o domingo assim, amo-adoro-sou. 

Os meninos do Oslo fazem um dos brunchs mais queridos da cidade. Eles tinham um espaço próprio, vintage e enorme no centro, fecharam em maio do ano passado e se uniram ao projeto Club Natural y Popular no bairro Pocitos. 

Quase todos os domingos (confirmem a programação na fanpage) eles tomam conta da cantina do clube com várias opções naturais, orgânicas, artesanais e veganas no menu. O ambiente é sempre muito agradável e gostoso.

Turismo LGBT em Montevideu

Onde: Blv. España, número 2643, Pocitos.


Outro lugar que super vale a pena incluir no dia de turismo pela Ciudad Vieja é o restaurante La Fonda, a energia é ótima e a comida também, claro. 

Está bem pertinho do Mercado do Porto e te garanto que o almoço lá é bem mais amigável (acho péssimo o atendimento dos restaurantes do mercado, continuo batendo na tecla que vale mais uma parada para a foto, no máximo pedir uma entradinha com um medio y medio para brindar e seguir o passeio).

Mas parem com tempo para desfrutar o lugar, o La Fonda não combina com pressa, o chef Mario cozinha ali na sua frente (a cozinha é aberta no meio do salão), tudo é feito praticamente na hora do pedido.

Turismo LGBT em Montevideu


A Lu, nossa colaboradora especial se você está chegando agora hehe, fez uma resenha bem completa - e com fotos lindas e apetitosas - do restaurante que também é um dos preferidos dela. Clique para conhecer mais! :)

Onde: Peatonal Pérez Castellano, número 1422, Ciudad Vieja.


Ok, já temos opção para o brunch de domingo, outra para o almoço no dia de turismo na parte histórica (escolham sempre visitar a Ciudad Vieja durante a semana, os museus, as lojas e demais atrações estarão abertos, o movimento é intenso, não só de turistas, como de locais que trabalham nos prédios públicos e comerciais, tudo tem mais vida e graça), mas como faz a noite, qual a boa pedida? 

Quer barzinho para ficar só nos bons drinks? Tem! Guarda esse nome: Chains Pub. Aberto geralmente de quarta a domingo.

Onde: Soriano, número 827, Centro.

E para bailar até amanhecer? Os lugares mais famosos são Il Tempo e Cain Dance Club, o primeiro funciona de quinta a domingo. O outro abre só na sexta-feira e sábado.

Ambos abrem a partir de meia noite, mas o esquema de horário de balada uruguaio é bem tarde, antes de 1h da manhã o movimento é fraco em qualquer lugar (estou falando de discotecas, locais de balada, bares e pubs são diferentes e começam a bombar mais cedo), depois as poucas mesas e cadeiras vão desaparecendo, a música sobe o volume e a festa começa. 

Onde: Il Tempo fica na rua Gonzalez Ramírez, número 2121, Parque Rodó. Cain Dance Club fica na rua Cerro Largo, número 1833, Cordón.


***

Montevidéu está apostando e investindo no turismo LGBT, os brasileiros são os que mais visitam o paisito, olha que alegria! Segundo pesquisas é um dos países mais receptivos nesse segmento. Eu concordo e acho que você poderia já começar a preparar as malas.

Vem, gente! Vem que tem muita boniteza para ser feliz por aqui! :)


6 comentários

  1. Adorei o post!
    Obrigado pela atenção...
    Estou cada vez mais animado e me sentindo confortável e "em casa".
    Até fevereiro! ;)

    Gustavo (@qnutre)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz, Gustavo! Seja muito bem-vindo! :)

      Excluir
  2. Em dezembro deste ano, estarei visitando esse lindeza de país. Por ser LGBT sempre olha essa questão, porq né?! não está sendo fácil por aqui.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Danilo. Aproveite muito as férias! :)

      Excluir
  3. Adorei o seu blog, conteúdo excelente. Estou pensando em tirar férias em Julho e talvez visitar o Uruguai, já vi o post sobre clima, e pra mim o frio é sensacional, sou de SP bjos =)

    ResponderExcluir
  4. Legal o post, mas bom deixar registrado que as baladas lgbt em Montevideo são bem fraquinhas...a Cain fica em uma rua sombria e com ares de perigosa( e sinceramente, é péssima no interior...aff!), portanto evitem!!!
    O legal são as festas espalhadas pela cidade que acontecem somente no mês da diversidade(setembro), com o grande fluxo de estrangeiros que chegam para a parada lgbt. No mais, os uruguayos em geral são bem travadinhus e caretas no quesito "sair do armário" e a paquera em geral é praticamente um tabu...portanto não vá esperando uma grande variedade de lugares lgbt descolados como no Brasil e Argentina!

    ResponderExcluir