Punta del Este no Inverno e no Verão em Fotos



5

Destino: Punta del Este

Punta del Este é o destino mais badalado do Uruguay, todo mundo em algum momento já escutou falar desse  balneário! 

Punta del Este é outro mundo, outra realidade, desde os preços praticados à arquitetura luxuosa, não há nada parecido no resto do país. 

É um lugar que proporciona bons momentos ao turista, possui toda uma estrutura montada para atender esse público e há atividades para todos os gostos: cassinos para quem curte um joguinho, restaurantes de primeira linha que agrada os paladares mais exigentes, lojas de grife para os amantes das compras, paisagens impressionantes para quem não abre mão do contato com a natureza, e todo aquele clima 'revista caras' de ser com celebridades, baladas, etc para a turma que se amarra nesse mundinho!

A cidade possui ampla rede hoteleira que conta com hotéis de alto padrão, como o concorrido Hotel Conrad que já se converteu em mais um ponto turístico e reflete o poder e glamour de Punta, hotéis menos sofisticados e até hostels como o El Viajero (vizinho ao Conrad) e o 1949 Hostel

Dezembro e janeiro são os meses que Punta del Este recebe mais turistas, muitos turistas ilustres, ricos e famosos! As diárias nos hotéis e inclusive hostels nesse período ficam bem salgadas. É raro encontrar algo disponível por menos de 120 doláres (quarto casal) e as diárias nos hostels oscilam entre 30 e 45 doláres por pessoa em quarto compartilhado. O dólar é moeda corrente lá.

Fora de temporada um hotelzinho bacana pode custar 60 doláres, me hospedei duas vezes - em maio e agosto - no Hotel Amsterdam.

Muita gente pergunta se vale a pena ir a Punta no inverno, das vezes que fui, gostei! 
Não tem o agito e o movimento do verão, claro. Muitos estabelecimentos - discos e restaurantes - estão fechados, e há pouco movimento nas ruas, mas é uma delicia  para descansar ou para curtir um friozinho a dois, por exemplo.

Ainda no inverno deu pra ir na fantástica Casa Pueblo, Hotel Conrad - que fica aberto 24h todo o ano, Farol de Jose Ignacio,  vi os lobos marinhos no porto, a escultura La Mano, comi na clássica pizzaria uruguaia La Passiva - que é uma ótima opção pra quem não quer gastar toda a plata com a alta gastronomia presente em Punta e ainda provar as clássicas milanesas, chivitos ou a pizza retangular uruguaia, ou  o cachorro quente com a tão falada exclusiva mostarda elaborada pelo restaurante.

Resumindo: para um fim de semana de inverno deu para curtir bastante! 

Ah, faz frio, muito frio em julho e agosto, então levem roupas apropriadas, casaco, bota, cachecol... não é exagero de baiana rs! E no verão a noite é bem fresca, um casaquinho/cardigan deve estar na mala também.

Há ônibus para Punta del Este saindo da rodoviária de Montevideo a cada 30 minutos! A viagem dura em torno de 2h e custa R$19. Consultar horários aqui. Post sobre aluguel de carro em Montevido aqui

Já há vôos diretos desde o Brasil a Punta operados pela companhia Pluna.

Algumas atrações:

O por do sol
Sim, o por do sol! Em Punta ele é absurdamente lindo e deve ser apreciado,  é grátis e faz um bem danado a alma! 
Vejam esse vídeo e desfrutem! ;)

Hotel Conrad:
O hotel conta com bar, restaurante e o famoso cassino. 

O cassino é a grande estrela e costuma ser divertido para quem tem limites rs! 

Meu limite são 20 dólares, há maquinas que com apenas 1 dólar já te libera para jogar ou brincar no meu caso, porque não entendo nada de jogo, aperto todos os botões, enlouqueço com as musiquinhas, com as luzes piscando, acho graça da galera bancando o magnata no cassino no melhor estilo personagem de cinema, me assusto com a galera que leva tudo isso muito a sério e perco todo o dinheiro em pouco mais de meia hora kuen kuen, mas dou boas risadas! :P

Porto:
Caminhar no porto, ver os iates, os barcos dos pescadores e os lobos marinhos. Sempre tem uma pessoa jogando peixe pra eles, quem se animar pode pegar um peixe e dar ao lobo! #medo

Quem quiser ver mais lobos marinhos pode visitar a Isla de Lobos que fica na frente da Playa Brava.

La mano:
Outro passeio grátis rs! O monumento clássico de Punta! Na areia da Playa Brava está a obra do artista chileno Mario Irarrazabal que foi concluída em apenas 6 dias! Dizem que representa o homem subindo a vida, dizem que representa a presença do homem na natureza, vá lá e faça sua interpretação também! ;)

Na redondeza tem que visitar Casa Pueblo - breve um post - e o Farol de Jose Ignacio.

Por hoje fico por aqui, lembrando de mais coisas de Punta, atualizo! ;)

Abraço!

9

Mercado dos Artesãos em Montevidéu

Se você é do tipo que curte artesanato vai gostar da visita ao Mercado de los Artesanos em Montevideo.


Tem muita coisinha fofa para levar de souvenir! Não é o lugar mais barato, mas está super organizado e tem bastante produto criativo e bem feito. Muito artesanato de tela, cerâmica, madeira, etc.

Há dois mercados, ambos no Centro: um fica na Plaza Cagancha na 18 de julio e esse gosto mais porque acho que tem mais variedade; o outro fica na rua San Jose bem próximo à Intendencia de Montevideo que também está na Avenida 18 de Julio e tem uma réplica do David de Michelangelo na frente, facinho de encontrar.




Endereços:

Mercado Plaza: Plaza Cagancha número 1365 - Aberto de segunda a domingo das 10h às 20h.

Mercado de la Abundancia: San Jose número 1312 - Aberto de segunda a sexta das 10h às 20h e sábados das 10h às 15h.

4

Pubs irlandeses em Montevidéu


Procurando um lugar para tomar aquela cervejinha e curtir a noite

Te dou duas opções: o Burlesque em Pocitos e o The Shannon Irish Pub na Ciudad Vieja.

Ambos contam com um clima super agradável que te leva a Irlanda em instantes sem perder a harmonia com o Uruguay e tem movimento todos os dias da semana!

O Burlesque apesar de não ter música ao vivo é bem animado e no cardápio além das bebidas irlandesas, uruguaias e de outros cantos do mundo, há comida mexicana também! Tem uma opção de tábua com varias comidinhas mexicanas diferentes que no cardápio diz para 2 pessoas, mas comem 4! Aí também servem chivitos tipicamente uruguaios! ;)

O The Shannon também tem muita bebida nacional e internacional, e oferece petiscos de bar. Lá há bandas ao vivo de segunda a domingo, os estilos variam desde rock, pop, jazz, blues a bandas do chamado circuito celta que fazem música tipica da Irlanda, Escócia, País de Gales... 

E como não poderia deixar de ser, o  St. Patrick Day - a festa mais esperada e animada da Irlanda - é devidamente comemorada nesses bares com direito a pessoas de roupinhas verdes e figuras que remetem a ilha verde (como o leprechaun - bonequinho acima)! 

No The Shannon a festa se estende a ruazinha do pub e a animação rola solta regada a muita cerveja! Acontece todo 17 de março.


Ambos bares são frequentados por turistas e locais! Recomendo a visita! ;)

Endereços:

The Shannon: Calle Bartolomé Mitre 1318, esquina Buenos Aires - Ciudad Vieja (pertinho do Teatro Solis).

Burlesque: Avenida Luis Alberto Herrera 1136 - Pocitos Nuevo (perto do Montevideo Shopping).

Abraço!

0

Hostels em Montevidéu (bairro de Pocitos)

Se você ainda tem uma imagem negativa sobre os hostels/albergues, está na hora de rever seus conceitos rs.

Atualmente muitos hostels contam com uma ótima estrutura para receber os viajantes: estabelecimentos bem localizados e organizados nos serviços de limpeza e café da manhã, wi-fi livre para hospedes, oferecem ou possuem parceria com agências de turismo para realização de passeios turísticos, etc. 

A dica é saber escolher dentre o mundo de opções de hostels.

Nos próprios sites de reservas - HostelWorld, HostelBookers, por exemplo - existe a qualificação das pessoas que já passaram por lá, apesar de serem dados questionáveis, eu costumo levar em consideração e nunca ficar em lugares com menos de 80% de qualificação positiva. 

Também vejo recomendações de hospedagens em comunidades, fóruns e blogs de outros viajantes. O preço da diária é outro fator, não dá para esperar muito se a diária custar a metade do preço dos outros hostels da região!

Como a maioria das minhas viagens fiz sozinha, a melhor opção sempre foi hostel e nunca tive problemas relevantes. 

Há opção de quartos privados que custam o mesmo que um hotelzinho simples ou quartos compartilhados com outras pessoas que têm tarifas mais econômicas, geralmente são quartos para 4, 6 ou 8 pessoas, mas na Europa a valorização do espaço é grande e é comum os quartos serem para 8, 12, 16 pessoas. 

Pode ser dividido por sexo ou a galera menino e menina junto e misturado no mesmo quarto.

Não espere tratamento de hotel, como toalha e kit banho, ou refeições servidas no quarto, a coisa funciona de forma mais independente. Se usar a cozinha para preparar seu lanche do dia, terá que lavar o que sujou depois. 

Hostel é uma excelente opção para viajantes desapegados que passam a maior parte do dia batendo perna na rua e que desejam apenas um lugar para dormir, tomar banho, deixar a bagagem e fazer uma social.

Tá aí uma das melhores coisas de hospedar-se num hostel: a possibilidade de conhecer gente do mundo todo, fazer amizades, descolar companhia para conhecer a cidade e ainda economizar um pouco na hospedagem.

Para quem viaja sozinho acho a melhor opção ever! Quem busca sossego, não recomendo, nem todo hostel é festa e pegação, aliás nunca curti os hostels badalados, mas também não é o lugar ideal para uma viagem romântica ou em busca de descanso.

Feitas essas considerações rs, deixo 3 opções de hostels aqui em Pocitos que eu me hospedaria:

Tarifário e avaliação pelo hostelworld aqui.

Tarifário e avaliação pelo hostelworld aqui.

Tarifário e avaliação pelo hostelworld  aqui.

P.S.: depois vou tentar colocar opções na Ciudad Vieja, é que não conheço nenhum ainda, como moro em Pocitos sempre passo na frente desses hostels e já tive amigos que se hospedaram nesses três e não tiveram queixas. Tive a oportunidade de ir visitá-los e conhecer esses lugares também, então me sinto mais a vontade para comentar.

Abraço! ;)
8

La Carola: Restaurante Espanhol em Montevidéu

E que tal se aventurar na culinária espanhola?

O restaurante " La Carola - Tapas y Vinos " busca trazer os sabores da Espanha ao Parque Rodo em Montevideo e tem como especialidades a tradicional paella, tortillas, jamón crudo e várias combinações de tapas, que em bom baianês seria tira-gostos, também conhecidos como petiscos em outras partes do Brasil.

O lugar é aconchegante, a decoração te faz sentir comodo e é uma boa pedida para o jantar depois de curtir o por do sol ou um passeio no Parque Rodo. O restaurante - que tem a entrada bem discreta - fica em frente ao lago dos pedalinhos do parque.

Eu não sou muito fã da paella, mesmo sendo louca por frutos do mar, é um prato que não me convence. Já com o jamón serrano e as tortillas tenho um verdadeiro caso de amor rs. 

Provei a tortilla do La Carola (fotinha abaixo) e gostei bastante! ;)


As ricas tapas! Nhammm!

                                             Entrada do restaurante:

Endereço: Av. Gonzalo Ramirez 2225

Horários: Terça a sexta das 20h às 01h / Sábado das 12h às 16h e 20h às 01h / Domingo das 12h às 18h.

Telefone: 2410 7194

Preços tapas e pratos individuais: entre R$18 e R$48.


 Abraço!
0

Alugar carro em Montevidéu

Não vejo muita necessidade em alugar um carro para ficar apenas em Montevidéu, a maioria dos pontos turísticos da Ciudad Vieja, por exemplo, ficam numa área onde é mais fácil e prazeroso ir caminhando do que dirigindo. 

Para ir a outros pontos da cidade, como orla ou bairro do Prado, uma corrida de táxi não custará caro e o turista terá a opção do transporte público que é bem prático de usar.

Para quem pretende viajar a outras cidades uruguaias - principalmente para o litoral - alugar um carro pode ser bem conveniente, mas aí vai depender do estilo de viagem e orçamento de cada um, né?

O carro dá a comodidade de ser o dono do tempo, sair e chegar sem horários fixos, fazer paradas em cidadezinhas fora do roteiro, descobrir novos lugares, novos caminhos. Gosto desse toque mais personalizado.

Quem chega ao aeroporto de Carrasco em Montevideo, logo encontrará várias locadoras: Europcar, Avis, Hertz e Budget.

Essas grandes agências têm sede na capital uruguaia e em Punta del Este, o cliente pode optar por pegar o carro aqui e devolver lá.

Existem ainda outras locadoras menos 'famosas', só precisamos alugar carro uma vez e escolhemos a Prado Rent a Car, gostei do preço e atendimento, pegamos um celta novinho no pacote do fim de semana: retirada numa sexta-feira às 18h e entrega numa segunda-feira às 9h, km livre,  pelo valor de 100 dólares. 

Fiquem atentos quando receberem o carro, façam a vistoria sem correria e deixem observações por escrito em casos de arranhões, mossas, etc. 

Foi tudo tranquilo na devolução, se precisasse alugar um carro, alugaria novamente na Prado Rent a Car.


As estradas estão em excelente estado, tudo está bem sinalizado e há 2 pedágios até chegar em Punta del Este, cada um custa 50 pesos, mais ou menos 5 reais.

O Uruguai é um dos países com a gasolina mais cara da América do Sul, o litro da gasolina comum aqui custa 5 reais e uns quebrados (preço 2015).


Segundo as normas de trânsito locais, os faróis devem estar acesos tanto de dia quanto de noite, na estrada ou cidade.

Abraço!

17

Piriápolis em fotos


Aahh, esse céu... me encanta!



Chegando a Piriápolis:



Orla de Piriápolis:



O restaurante Perla Negra - em frente ao porto e teleférico:



Porto:



Entrada/Bilheteria do teleférico:





Subindo...











Capelinha de Santo Antonio:




Descendo he he he! :P


0

Destino: Piriápolis

Mais uma jóia do litoral uruguaio.


Não dá para começar a falar de Piriápolis sem falar brevemente do seu fundador Francisco Piria, um homem de negócios que lá pelos anos 1800 e bolinhas comprou uma área gigantesca e dentre outras atividades realizadas, criou o primeiro balneário do país com atrativos turísticos projetados à moda europeia e infraestrutura própria de lazer, transporte e alimentação. 

Se naquela época o "super clube" era privilégio apenas da  high society, hoje o sonho da cidade do amigo Piria está acessível a apenas 100km da capital uruguaia.

O caminho até Piriápolis já proporciona vistas belíssimas com o mar azul em perfeita harmonia com o céu celeste quase sem nuvens tipico do Uruguay. 

Posso dizer que o balneário conquistou meu coração rs, acho muito mais verdadeiro e barato que o vizinho Punta del Este.

Há muitas atividades como cavalgada, trekking, passeio de barco, visita ao enigmático castelo de Piria, cassino para quem curte, etc. 

O que achei mais divertido foi a subida ao Cerro San Antonio: dá para ir de carro, andando ou de teleférico - aerosillas

Escolhi o teleférico, na subida fui meio apreensiva na cadeirinha rs, mas a descida foi tranquilidade total admirando a paisagem da cidade. O ingresso custa 12 reais.

No topo do cerro além de um cenário de tirar o fôlego, tem uma capela de Santo Antonio com vista para o mar: simples e linda! Tem também restaurantes e lojinhas de souvenirs.

Na alta temporada - dezembro a fevereiro - a cidade fica bem movimentada, a noite é agitada e as praias ficam bem cheias.

Há vários restaurantes na orla, são boas opções para fugir das carnes e experimentar um peixinho fresco. 

Comemos no restaurante Perla Negra, que fica em frente ao porto e a entrada do teleférico. Bom preço - pratos entre 16 e 30 reais - e boa comida.

Da rodoviária de Montevideo saem ônibus em média a cada 1h para Piriápolis, consultar horários aqui. A passagem custa cerca de 12 reais e o trajeto de bus é feito em 1h30.

Para hospedar-se tem bastante hotel, hostel e camping. Consultei tarifas agora no mês de março e os hotéis mais em conta foram: Rivadavia, Escorial, Tamariz, Playa Grande, Puerto del Inglés e Colonial.

Querendo hospedar-se em grande estilo, recomendo o Hotel Argentino, o hotel é bem imponente, representa parte da história do local e parece que mantem vivo todo o esplendor da época em que foi construído.

Para terminar e passar para as fotos, fica a dica do filme uruguaio chamado Whisky - parte da história se passa em Piriápolis.

Abraço! ;)

4

Enoturismo no Uruguai

Sabiam que é possível fazer enoturismo também no Uruguai?
O país possui um grande potencial vitivinícola, a produção de vinhos contém rótulos de ótima qualidade – muitos já reconhecidos e premiados em eventos especializados - e somado às belas paisagens e hospitalidade do povo uruguaio, cada vez mais os amantes do mundo do vinho desembarcam aqui para conhecer as vinícolas da região.

Enoturismo no Uruguai

Vinícolas no Uruguai
Enoturismo no Uruguai

São aproximadamente 270 vinícolas espalhadas pelo país, a maioria pertence a pequenos produtores com tradições familiares, e claro, também existem grandes empreendimentos que produzem vinhos em larga escala. 

É possível encontrar bodegas bem próximas a capital uruguaia e ainda nos departamentos de Salto, Canelones, Maldonado, Colonia e Rivera.

O Caminho do Vinho é traçado pela Associação de Enoturismo do Uruguay e está formado pelas bodegas: Alto de la Ballena, Bouza Bodega Boutique, Bodega Marichal, Bodega De Lucca, Viñedos Santa Rosa, Bodegas Carrau, Bodegas Castillo Viejo, Antigua Bodega Stagnari, Bodega Varela Zarranz, Viñedo de los Vientos, Bodega Filgueira, Vinos Finos H. Stagnari, Establecimiento Juanicó e Bodega Spinoglio.

Mais informações no site da associação. 

O que acho bacana é que até nas vinícolas mais ‘famosas’ as visitas geralmente são acompanhadas pelos proprietários, que além de passar conhecimentos técnicos sobre as uvas, colheita, armazenamento e produção, também buscam passar o amor e dedicação à viticultura.

Para fazer as visitas você pode contratar uma agência de turismo ou entrar em contato diretamente com as bodegas, o turismo brasileiro está em alta aqui e é provável que te atendam em português, se não for o caso se jogue no velho portunhol que também será facilmente compreendido rs!

A Bodega Bouza, por exemplo, está aberta de segunda-feira a domingo e oferece a visita guiada aos vinhedos + degustação por 35 dólares. 

Há ainda no local um restaurante que abre para almoços toda a semana e fica distante apenas 12km do Porto de Montevideo ou 17km dos bairros Pocitos ou Punta Carretas. Dá para chegar lá de ônibus ou táxi, a corrida custa em torno de 40 reais.

Também são realizados vários eventos durante o ano, há muitos salões de vinhos finos que ocorrem geralmente em grandes hotéis e custam em média 50 dólares o ingresso, como o Salão Internacional em janeiro no concorrido Hotel Conrad em Punta del Este.

E ainda ocorrem eventos temáticos realizados nas próprias bodegas como o Festival da Vendimia (colheita) no mês de março, Festival do Cordeiro e Tannat no frio mês de junho, Festival da Poda no mês de agosto e Festival do Vinho e das Artes no mês de outubro.

Vendimia no Uruguai

Para quem tem interesse em estudar a carreira de enologia ou sommellerie, há ótimos cursos no Uruguai oferecidos pelo Colegio Gato Dumas, Escuela de Vitivinicultura e Universidad de la República.

E se você quiser imersão no mundo dos vinhos até na hora de dormir, há um hotel em Montevidéu especializado nesse tema, onde cada andar é atribuído a uma vinícola nacional e nas suítes encontram-se informações sobre a história e características dos vinhos uruguaios, há degustações, wine bar e lojinha.

O hotel é o My Suites que fica no bairro Pocitos, quase no limite com o bairro Punta Carretas, ótima localização. O restaurante é aberto ao público, a comida é boa e a carta de vinhos é ainda melhor.

Estando no Uruguai não percam a oportunidade de conhecer os vinhos locais.

Vamos brindar a vida, meu bem! :)

6

Museu do Carnaval em Montevidéu


Já comentei aqui que o carnaval do Uruguay é o mais extenso do mundo, de janeiro a março há festejos carnavalescos no país, portanto nada mais natural que a cidade ter um museu dedicado a festa, né?! ;)

O museu está ao lado do tradicional Mercado do Porto na Ciudad Vieja, é pequeno e bem organizado. Lá você encontra painéis com a história e personagens do carnaval uruguaio, uma sala de vídeo e de exposições fotográficas, além de roupas, mascaras e bonecos que representam os grupos de murgas e candombe que fazem parte da folia.

Vale a pena dar uma passadinha e conhecer a tradição, alegria e cores do carnaval uruguaio!

Visitas de terça a domingo, das 11h às 17h. Entrada 45 pesos (cerca de R$4,50).



Abraço!
0

Mercado del Puerto em Montevidéu

Almoçar no Mercado del Puerto é um dos passeios turísticos mais tradicionais de Montevideo.

O mercado está localizado na Ciudad Vieja e dispõe de vários restaurantes que servem em sua maioria a clássica parrillada, o churrasco a moda uruguaya! Também é possível encontrar peixes e frutos do mar!

Aí muitos restaurantes atraem os turistas oferecendo a bebida medio y medio - uma mistura de vinho branco e espumante, tipica do mercado. Mais de 1 ano vivendo aqui e nunca vi a bebida sendo servida em outro lugar da cidade.

Acho o lugar bem agradável, apesar de sair de lá sempre defumada rs, e tem a opção de comer na parte interna ou externa do mercado. Algumas pessoas comem no balcão dos restaurantes também.


É bem turístico, portanto os preços não são os mais econômicos: um brasero completo para duas pessoas custa entre 70 e 80 reais, vem bastante carne, frango, choriça e algumas coisas 'diferentes' como chinchulin, morcilla, que seriam entranhas e linguiças de sangue - sim, eu tinha nojinho rs, mas hoje em dia já como quase tudo.

Se você também tem nojinho dessas coisas fique tranquilo, tem a opção do brasero sem esses itens! ;)

Os pratos individuais variam entre 25 e 40 reais e são abundantes, eu como muito e nunca consigo comer tudo! Não há variedade de acompanhamento - guarnición, as opções são apenas saladinha, batata frita ou arroz.


E no quesito bebidas, aí uma boa oportunidade para provar as cervejas uruguayas - Patricia, Zillertal e Pilsen - ou os ótimos vinhos uruguayos! 

Já comi em 3 restaurantes diferentes e sinceramente não vi grande diferença de sabor na comida, não recomendaria nenhum em especial... costumo dar uma voltinha no mercado e dependendo do dia escolho o que está com a parrilla mais apresentável, o que tem o melhor preço ou o que tem o garçom mais simpático rs!  

P.S.: nunca peçam a carne jugosa, salvo se você curte o bicho vivo no prato! :P

Bom apetite! ;)

                                 Eu e mamys turistando no Mercado del Puerto.
8

Vamos de bici?

E que tal desfrutar a tranquilidade de Montevideo pedalando?

Aproveite os dias na capital uruguaia para andar de bicicleta pelas ramblas, é um passeio lindo.

Algumas casas alugam bicicletas por horas ou dias, com a opção de retirar na loja ou entregarem onde a pessoa está hospedada.

A orla de Pocitos é a mais movimentada, para andar mais sossegado sem risco de atropelar alguém, recomendo pedalar na área das ramblas depois do Puertito Buceo no sentido a Punta Gorda ou na região depois do Farol de Punta Carretas no sentido à Ciudad Vieja, esse trecho eu gosto mais porque passa pelo querido Parque Rodo (em breve um post desse lugarzinho amado)!

Para o passeio ficar melhor, pode combinar com um piquenique

Por toda a cidade há várias padarias (panaderías/confiterías) com docinhos tentadores - muito doce de leite na sua vida! - conhecidos como masitas e bizcochos, dá para escolher vários diferentes e pagar pelo peso.

Também tem vários mercadinhos nas ruas onde podemos comprar sucos (de caixinha, suco da fruta mesmo não é lá tão fácil de encontrar) e frutas.

Pronto, coloca tudo na cestinha da bicicleta, vai pedalando pela orla e quando encontrar um lugar com uma sombra e vista bacana, joga a canga/toalha/cachecol e arma o piquenique! Acho uma delicia curtir o dia assim, gente! ;)

Informações sobre as lojas que alugam bikes:

Bicicleteria Sur 
Funcionamento: Segunda - Sexta das 9h/13h e 15h/19h, Sábados das 10h/14h.
Endereço: Aquilez Lanza 1100 - Esquina Durazno
Tel.: 2901 0792

Orange Bike (essa entrega a bici onde a pessoa está hospedada)
Aluguel minimo de 4h, custo de 8 dólares. Diária 12 dólares.
Tel.: 2908 8286

Citybikes Rental (também entrega a bici onde a pessoa está hospedada)
Tel.: 094 454 426
E-mail: bikes@citybikesrental.com


BikeMontevideo
Endereço: Perez Castellano 1451 - Esquina 25 de mayo.
Tel.: 099 184 377

6

Quantos dias ficar em Montevidéu?

Muita gente comenta que Montevideo guarda uma certa nostalgia no ar, que possui um clima retrô agradável, como se tivesse parado positivamente no tempo, e eu concordo totalmente.

Fazer turismo em Montevideo é aproveitar as pequenas coisas do dia a dia, a sutileza dos detalhes, não recomendo a cidade para pessoas que associam viajar a comprar, que são amantes do luxo e glamour, a essas pessoas eu recomendaria Miami ou Punta del Este, por exemplo.

Montevideo é uma cidade pequena para nossos padrões brasileiros, mas nem por isso você deve conhecê-la em uma tarde como já vi pessoas sugerindo! 

Realmente em apenas uma tarde você pode constatar a existência de todos os pontos turísticos mais conhecidos na Ciudad Vieja, como o Mercado do Porto, Teatro Solís e a Praça Independência, e ainda consegue dar uma passadinha nas ramblas de Pocitos, mas esgotar as possibilidades da cidade aí é no mínimo um desperdício, e dizer que aqui não tem nada mais para fazer além disso é uma grande bobagem.

Não acho que exista uma regra de quantos dias ficar, depende de mil coisas, pois cada pessoa tem um estilo e ritmo de viagem diferente, e não dá para julgar qual é melhor! 

Minha primeira vez aqui foi super corrida, depois de quase 2 meses viajando pela Argentina, e faltando apenas 4 dias para voltar a Salvador eu resolvi que ti-nha que ir no Uruguay, coisas da minha teimosia que as vezes choca com meu bom senso. Daí passei 2 dias em Montevideo, 1 diazinho em Colonia e voltei para o Brasil.

Me organizei da melhor forma que pude e apesar do tempo escasso adorei a viagem - o que provou que tempo é relativo, não é porque você pelo motivo que seja vai passar 2 dias que necessariamente vá curtir menos a viagem, porém eu voltei consciente que tinha visto muito pouco e que voltaria um dia para explorar mais a área rs. 

A segunda vez que vim passei uma semana, e a terceira vez, bem, essa já faz mais de um ano! ;)



5

Cabo Polonio em fotos

O transporte:




                                                           As "ruazinhas" de areia...







9