Roteiro em Montevidéu

Foi um dia comum resolvendo pendências no Centro e Ciudad Vieja, despretensiosamente fui fazendo meu caminho com paradas que gosto e no final me dei conta que rendia um roteiro bem redondinho pela capital. Compartilhei lá no Instagram e interagimos bastante, hoje trago o passeio também para a rede de cá.

Curiosamente, fiz o mesmo trajeto que já foi tema de roteiro no blog, o mesmíssimo: um rolê da Avenida 18 de Julio até a Peatonal Sarandí. Mas, dessa vez com outra mirada, o resultado foi um passeio totalmente diferente do anterior.

Possibilidades: das coisas que mais me encantam e trago no guia (esse material maravilhoso que transforma sua viagem, conheça e compre aqui, migues. Ajude a blogueira, gracias). 

Mais do que te dizer vá aqui, vá ali, gosto de mostrar as opções bonitas e queridas que existem. Eu sinalizo pontos múltiplos de interesse, vocês escolhem o que melhor combina na sua viagem. Todo mundo fica feliz.

Era para ser um dia chato. Burocracia no Ministério e Cartório. Vida de imigrante. Um verão que insistia em chover fora de hora. A sorte sorriu já na primeira parada e o atendimento foi simpático e eficiente, em poucos minutos recebi meus documentos prontos. 

Quando saí começou a chover, estava a dois passos da esquina da rua Cuareim e 18 de Julio, endereço de uma das minhas livrarias preferidas: a Puro Verso, irmã da belíssima Más Puro Verso que fica na Ciudad Vieja. Procurei abrigo por lá.

Aconchego puro e quentinho no corazón para quem ama estar com livros ao redor e um segredo que pouca gente conhece: no subsolo da livraria encontramos a enoteca Teluria.

Dicas de Montevideu

5