Las Liebres e um roteiro diferente em Colônia

Nessa última viagem a Colônia do Sacramento estava buscando opções diferentes, queria viver uma experiência mais de campo, curtir mais esse lado da cidade que poucas vezes vejo os brasileiros explorarem, geralmente a visita da maioria se concentra ali no irresistível e encantador centrinho histórico.

Não tem nada de errado fazer apenas essa parte, eu amo, inclusive. Vou mil vezes e sempre acho maravilhoso, ojalá tenha oportunidade de repetir outras mil vezes. O ponto aqui é saber que existem outras alternativas para fazer escolhas e agregar outras possibilidades na viagem.

Para essa escapada de campo em dezembro, selecionei 3 hotéis belíssimos, bucólicos e aconchegantes, no sonho seriam dias de muito verde e relax total, mas infelizmente não tive sucesso hehe, dois deles não hospedavam crianças (e nossa pequena viajante nos acompanhava), o outro não tinha disponibilidade nas datas que queriamos, então terminamos dormindo na parte histórica como sempre (contarei sobre a hospedagem depois), mas mantive a ideia de focar nas propostas fora daquele miolinho fofo e fotogênico que todo mundo conhece.

E aí enquanto preparava nosso roteiro, apareceu essa lindeza do restaurante Las Liebres, outra dica certeira do Eduardo da Posadita de la Plaza nesse blog hehe - porque eu que não sou boba nem nada, antes de organizar as coisas já pergunto a ele sobre as novidades de Colônia - um projeto inaugurado recentemente que inclui um hotel e restaurante.

Onde comer em Colonia: Restarante Las Liebres

Foi amor a primeira imagem: um casarão de construção neoclássica em tom clarinho em meio ao campo verde rústico com ambientes finamente decorados, sem afetações, uma curadoria de peças impecável.

Montevidéu randômica

Há tempos venho matutando as ideias desse post, nunca encontrava uma forma de encaixar tantas coisas aleatórias, soltas, desconexas, um compilado de cosas que me gustan nessa cidade que escolhi amar.

Abandonei a necessidade de uma lógica linear quando num encontro com brasileiros que vivem em Montevidéu umas semanas atrás fui irritantemente positiva frente a queixas clássicas sobre a cidade.

Ojo! Santa não sou e reclamo bastante também, em dias de azedume total digo sem dó que o que mais sinto falta do Brasil é o CDC, acho péssimas as garantias e atenção ao cliente nessas bandas, tô sempre incomodada com os preços de tudo e outras pavadas.

Mas, se tem um troço que não consigo concordar é quando  me dizem que Montevidéu não tem o que fazer, não tem opção, que tudo é mais do mesmo. Não é e trago verdades nesse texto hehe. 

Roteiro Montevidéu 2019

Uma vez ouvi de uma amiga que passou muitos anos fora da Bahia e um belo dia resolveu voltar - por escolha própria mesmo - ela contava como tinha sido necessário sair da bolha para olhar com mais carinho a terra que nasceu, dizia algo como tanto te maldisse, provinciana te julguei, mas sua riqueza sempre esteve ali para olhos que quisessem ver

E arrematou com um se você acha que não tem nada em Salvador, nenhuma 'interessância' acontecendo é você que está fazendo o rolê errado. Foi um tapa de luva, né? Como uma pessoa que teve a oportunidade de viver nas capitais do mundo dizia essas coisas com tanta convicção? 

Puerto Camacho em Carmelo

Puerto Camacho era um lugar que tínhamos pendente há tempos na nossa lista de coisas para fazer em Carmelo, as referências eram ótimas, as imagens dos passeios puro encanto, mas sempre postergávamos a visita.

Confesso que a dificuldade de acesso me deixava com um tiquinho de preguiça. Não que seja complicado achar o porto, o endereço é bem fácil, mas apenas condóminos - de casas ou barcos do complexo - e hóspedes dos hotéis Hyatt ou Narbona têm acesso direto. 

Rola uma camaradagem com hóspedes de outros hotéis, dá para pedir ao pessoal da recepção que tente uma reserva e muitas pessoas conseguem, mas sempre fica a critério da boa vontade e demanda do dia.

Daí que na última vez que viajamos a Carmelo, ficamos justamente no hotel Hyatt e aproveitamos para conferir a boniteza de Porto Camacho fazendo uso desse 'direito' de acesso hehe, estava curiosa também para experimentar as famosas pizzas do restaurante Basta Pedro. 

Onde comer em Carmelo Uruguai

Mudar para o Uruguai

Nos últimos dias o número de visualizações do blog aumentou consideravelmente e o assunto morar no Uruguai tornou-se destaque absoluto.

Emprego, revalidar título, custo de vida, aluguel, bairros e derivados agora aparecem antes de palavras como roteiro, clima, moeda e dicas de passeios.

Mudar para o Uruguai

É triste e eu queria ter uma palavra de conforto para cada pessoa que chega sem esperança ou com medo nessa página. 

Queria também poder dizer que dá para arrumar tudo e sair correndo para o país vizinho sem planejamento ou pesquisa porque no final as coisas se ajeitam, mas não é assim que funciona. 

Eu entendo o desespero, a urgência, mas respire e foque. Informe-se e tenha uma reserva financeira, você vai precisar. 

Morar no Uruguai: Mobiliar e Decorar

Já faz tempo queria comentar aqui no blog sobre dois temas especiais para quem mora em Montevidéu: festa e decoração.

Festa nesse caso não seria balada hehe,  seria um papo com dicas para organizar aniversários e comemorações: onde comprar bolo, docinhos, salgados, gás hélio para os balões, bandeirolas, papelaria, copos, pratinhos e outras cositas que amamos.

Esse assunto vai ficar para outro dia, mas adianto que o bairro dos judeus é o caminho hehe.

Hoje, vou falar sobre decoração, ou melhor, sobre lugares onde buscar objetos úteis - e outros nem tanto - para a nova casinha.

Serão algumas dicas para quem chegou recentemente em Montevidéu, alugou um apê vazio e está na função de  mobiliar e decorar (ou para quem está planejando e precisa ter uma noção de preços).

Morar no Uruguai

Comida vegana em Montevidéu

Lá no comecinho do blog fiz um post sobre restaurantes vegetarianos em Montevidéu, o cenário naquela época era tímido com poucas ofertas e muitos mitos, afinal estamos falando de um país tradicionalmente carnívoro, um lugar onde existem mais vacas para consumo do que gente.

Acho maravilhoso ver como em apenas quatro anos tanta coisa mudou, sobretudo em relação a respeito e entendimento, as pessoas estão mais abertas a experimentar sem rotular, os projetos avançam e todo mundo ganha (e eu não sou vegana nem vegetariana). 

Comida vegana em Montevideu

A cidade hoje está mais engajada, é mais fácil encontrar pratos sem proteína animal - ou adaptá-los a pedido do cliente - na maioria dos restaurantes e vários lugares de comida vegetariana e vegana surgiram e o melhor, se mantiveram no mercado.

Resumindo a parada, ser turista e vegano em Montevidéu já não é uma missão hehe. E vou dividir com vocês alguns nomes para facilitar ainda mais essa comilança boa nas férias! <3

Supermercado no Uruguai: Custo

O último texto dessa categoria 'Vida no Uruguai' que publiquei no blog já tem mais de 2 anos, eu evito mesmo escrever sobre esses temas porque acho o retorno complicado.

Primeiro, é tudo muito relativo e pessoal, não é tão simples fazer um balanço crítico, honesto e fundamentado dessa experiência tão complexa que é viver em outro país. 

Segundo porque não tenho novidades para acrescentar no que já foi dito, minha percepção continua igual, os links para fazer as pesquisas básicas também ainda são os mesmos. 

E, apesar da boa intenção, no final sempre termina em treta hehe.

É aquele tipo de post que puxa um monte de gente nova que está buscando info, mas na real não quer ler nem avaliar nada hehe. O objetivo é sair do Brasil e qualquer palavra que não corroborar com o sonho dourado de mudança vai ser motivo de ataque.

E eu não estou aqui para convencer nem deixar de convencer ninguém a nada, juro.

Estou apenas trazendo ferramentas de pesquisa para quem tiver interesse de pesquisar. 

Mas, você pode estar pensando:

- Fia, se você não tem nada diferente para falar qual a graça desse post?

A graça é que eu fiz o trabalho que todo mundo deveria fazer e coloquei aqui mastigadinho o resultado para poupar seu tempo! Ó que pessoa querida, gente hehe! <3

Comparei o preço de produtos aleatórios - arroz, feijão, macarrão, cebola, banana, pasta de dente, etc - em quatro redes de supermercados da capital: Géant, Tienda InglesaDevoto e Ta-Ta.

Mercado no Uruguai