Novidade em Montevidéu: Mercado Ferrando

Na semana que o mercado inaugurou, compartilhei a dica lá no Instagram - @viveruruguay - e acho que nunca recebi tantas mensagens animadas e curiosas sobre um lugar: onde fica, como chegar, qual horário funciona, etc.

E hoje, vim aqui rapidinho responder as dúvidas e contar a novidade para quem não viu nossos stories.

O Mercado Ferrando abriu as portas para o público agora no final de novembro. O projeto inteirinho é uma graça, um galpão totalmente revitalizado onde funcionava uma fábrica de moveis, o edifício é tão emblemático que faz parte do patrimônio arquitetônico da cidade.

O conceito de 'market place' é um fenômeno de sucesso no mundo inteiro, a versão uruguaia aposta na gastronomia e criatividade local para transformar os dois mil metros quadrados do espaço num lugar inspirador e aconchegante.

 As mesas são compartilhadas e nas lojinhas podemos encontrar churros, frutas, verduras, cervejas artesanais, utensílios de cozinha, temperos, livros, sucos naturais, etc e tal.

O Mercado Ferrando está super concorrido, principalmente nos finais de semana e noites de
happy hour, turistas e locais aprovando e apoiando a ideia. 

Como toda negócio novo, acredito que eles têm pontos para serem ajustados, mas desde já é maravilhoso contar com mais essa opção de lazer em Montevidéu.

O roteiro pelo Centro ou Parque Rodó vai ficar ainda mais gostoso de fazer! Tem dicas aqui no blog e no nosso guia que está com a edição 2018 no forno (e vai ter o mercado, claro)! Lançamento na próxima semana! :)

Vocês encontram essa belezura na rua Chaná, número 2120, bairro Cordón. Está aberto de segunda-feira a sábado das 8h às 01h. E no domingo das 9h às 16h.

As fotos do post por enquanto são reproduções dos perfis das lojas no Instagram, achei que valia a pena colocar alguns para vocês conhecerem os produtos.

A Lu está agorinha ao vivo mostrando tudo no nosso Instagram - ainda não segue o @viveruruguay? Migx, corre lá! - e já já vamos rechear com fotos lindas! Vem, gente! <3


Especial verão: 3 sorveterias em Montevidéu

Ontem teve enquete no Instagram - @viverurugay - sobre os temas dos próximos posts, um dos tópicos mais pedidos foi sobre dicas de sorveterias em Montevidéu.

Aproveitando a saliência do verão e as altas temperaturas, vamos começar 2018 mapeando as melhores sorveterias da cidade para deixar esse calorão todo mais gostoso?


A lista está longe de ser unanimidade, em pleno janeiro perguntar aos montevideanos qual a sorveteria do coração é quase como perguntar qual o time de futebol mais amado, cada um tem o seu e os critérios são infinitos: variedade de sabores, gosto, textura, preço, localização, etc.

Aqui em casa a seleção é a seguinte (no final do texto vou citar outras queridas também):

Dica de Montevidéu: Mirante da Torre Antel

Completando a série 'Montevidéu vista do alto', trago hoje a cidade vista desde a Torre Antel (também chamada Torre de las Telecomunicaciones).

Um prédio bem curioso que chama muito a atenção dos visitantes pela arquitetura moderna que lembra a forma daquele edifício espelhado de Dubai - aka o Hotel Burj Al Arab - em plena zona portuária da capital uruguaia.

A aparência não é mera casualidade, a assinatura é do renomadíssimo arquiteto uruguaio Carlos Ott que trabalhou também no projeto do icônico hotel lá do outro lado do mundo.

O prédio abriga a empresa de telecomunicações estatal e no 26º andar - é o edifício mais alto da capital com 34 pisos e quase 160m de altura - está um mirante com vista diferente, diria até pouco usual, da nossa querida Montevidéu.

Dica de Montevideu: mirante

O ano quase nômade

Antecipando a mensagem de fim de ano porque faz tempo queria conversar mais na intimidade.

Foi um ano difícil para esse bloguito amado, manter uma constância nas publicações foi o maior desafio e naturalmente foi um reflexo da vida que estavamos levando.

Começamos 2017 na Colômbia - passamos quase 1 ano lá a trabalho, transferência da empresa uruguaia como comentei por aqui na época. Seguimos para uma escala de 1 noite no Peru que se transformou em 10 dias de home office improvisado. Quando finalmente chegamos no Uruguai, maridón trabalhou as últimas semanas na empresa mais querida de toda a vida e partimos para o Brasil.

Vivemos quase 2 meses em Salvador, desde que saí em 2011 nunca mais tinha passado tanto tempo na terrinha, foi um período bem especial até chegar a hora de preparar as malas novamente. Voamos para a Europa, perambulamos por 5 países e finalmente desembarcamos na Irlanda, onde estamos agora com residência fixa.

No total foram 7 meses morando em casas diferentes, as vezes por 2 dias, outras vezes por semanas ou meses inteiros. Sem dúvida uma experiência tão incrível e enriquecedora quanto complexa e transformadora. Mudar sempre mexe com a gente e mudar repetidas vezes num espaço curto de tempo é bem intenso.


A gastronomia uruguaia em livros

Foi num passeio na belíssima livraria Escaramuza que pedi dicas de livros de receitas uruguaias para a Lu, a colaboradora mais querida desse bloguito além de apaixonada por livros é também cozinheira e confeiteira formada pela escola de gastronomia Gato Dumas.

Nossa conversa foi tão animada e rica em informações que na mesma hora já pensamos em transformá-la em post.

E olha, a Lu 'se pasó' - como diriam os uruguaios - porque o resultado está sensacional, até pensei em dividir em 2 partes quando vi o tamanho do arquivo, mas ficou tão gostoso de ler que eu simplesmente não consegui quebrar o texto.

Ficou um verdadeiro guia com as melhores opções de livros que abordam a gastronomia do paisito, perfeito para profissionais da área que desejam se aprofundar na culinária rioplatense e muito útil para amadores como eu que amam se aventurar no fogão hehe.

Livros receitas uruguaias

Um livro sobre a culinária local ou qualquer outro tema relacionado à história do país - de literatura, biografia a fotografia - pode ser uma ótima recordação ou presente da viagem, seguramente trará boas recordações sempre que for folheado, uma sugestão para um souvenir diferente.

Nesse link vocês encontram o endereço de três livrarias super bacanas na capital.

Termino por aqui e deixo vocês com as dicas da Lu! :)

***

Eu adoro livros de receita. E eu acredito que eles foram feitos pra ficarem perto da cozinha. São lindos, mas não devem ficar limitados a enfeitar uma estante. Eu amo os meus livros. E eles participam das minhas aventuras na cozinha! Eles podem ficar abertos na bancada, não tem problema se sujar de farinha ou pingar molho ou escorrer chocolate. Significa que a cozinha tá viva, tá servindo pra fazer delícias e tá produzindo memórias afetivas.


Enoturismo em Montevidéu: visitando a vinícola Pizzorno

Desde o comecinho do blog lá em 2012 que venho falando sobre o enoturismo no Uruguai, não perco a oportunidade de visitar as vinícolas e é sempre uma descoberta diferente, tanto pela qualidade dos vinhos - que melhora a cada ano - quanto pelo calor humano.

As vinícolas por aqui ainda são em sua maioria empreendimentos familiares que passam de geração a geração e é notória a relação de amor que as pessoas têm com a terra, a cultura, as tradições, o que torna a experiência mais rica e divertida.

A Pizzorno se encaixa nesse perfil, um lugar cheio de história e afeto, fundada em 1910 e administrada até hoje pela mesma família.

A vinícola fica do ladinho de Montevidéu - a 20km para ser mais exata - e oferece visita guiada com degustações maravilhosas.

Enoturismo em Montevideu

Esse ano tinha decidido comemorar meu aniversário tomando bons vinhos, a data coincidia com o fim de semana da vindima (festa da colheita das uvas), fizemos reservas com um grupo de amigos, todo mundo animado e bem no dia teve alerta de temporais apocalípticos em todo o país hehe, o evento foi cancelado.

Café em Montevidéu: 3 lugares para conhecer (novidades 2017)

Um post para os amantes do café guardarem na pasta de favoritos.

Sim, já começo o texto com o alerta e explico: definitivamente não é em qualquer lugar da cidade que é possível apreciar uma boa xícara. 

Lugares fofíneos, charmosos e aconchegantes sempre foram abundantes, o porém ficava só na qualidade e variedade do cafezinho oferecido. 

Eu demorei muito para virar fã de café, qualquer cappuccino já dava para o gasto se tivesse uma boa sobremesa com doce de leite ou chocolate no jogo hehe.

Meu critério de cafés favoritos - me refiro a locais - era mais influenciado pela qualidade dos doces, ambiente e atendimento. O café para beber era só um detalhe pouco relevante.

Onde tomar café em Montevidéu
Foto @_alvin_ph

Foi depois de uma temporada de 11 meses na Colômbia que eu fiquei apaixonada pela bebida, assim de tomar purinha sem açúcar, leite nem nada. Café por café: com todo sabor próprio, aroma, notas, uma delícia! 

E aí é um caminho sem volta, né? A gente fica procurando sempre O café para chamar de melhor da vida hehe.

Hoje vou compartilhar 3 lugares maravilhosos em Montevidéu que merecem a visita para ajudar quem também está sempre em busca da 'taza perfecta' (em espanhol para ir entrando no clima da viagem).