Fui ao Chuí/Chuy!

Desde o verão passado quando estivemos em La Paloma que eu queria dar uma passadinha lá no Chuí e o pessoal não entendia direito meu interesse especial em conhecer justo esse lugar tendo a região tanta coisa linda para ver, como por exemplo Cabo Polonio e a Fortaleza de Santa Teresa.

Esse ano novamente de férias em La Paloma, expliquei que desde pequena tinha essa frase do Oiapoque ao Chuí na cabeça e essa história dos 2 extremos do Brasil mexia com minha imaginação, então todo mundo se compadeceu do meu sonho de ter uma foto ao lado da plaquinha "Bem-vindo ao Chuí" - porque é claro que queria um registro desse momento para a posteridade rs -  e finalmente seguimos em caravana rumo à  fronteira.


Chegando lá paramos na avenida principal e de imediato fiquei confusa: é uma mistura tão grande do que é Brasil, do que é Uruguay, do que é português, do que é espanhol, do que é peso, do que é real que custei a acostumar ou entender! 

É diferente das outras cidades de fronteira que conheci por aqui, achei a mescla muito mais intensa lá.

                                 Menú em português e espanhol: tudo junto e misturado!

Em tese a avenida principal divide o que seria Brasil e o que seria Uruguay, então do lado uruguaio há uma infinidade de free shop! Sério, é free shop que não acaba mais, um do ladinho do outro! 

Já do lado brasileiro há grandes lojas de roupas, calçados,  artigos de cama, mesa e banho, a maioria bem no estilo centrão! 

                                                                     "Lado brasileiro"
                                                             Free shop do "lado uruguaio"

Me chamou atenção ver  bastante muçulmano a frente dos estabelecimentos comerciais. Não sabia que o Rio Grande do Sul está entre os 3 estados brasileiros com maior número de imigrantes muçulmanos, e dentro do RS a cidade do Chuí é a que abriga o maior número de muçulmanos em relação a sua população total, curiosa depois da viagem, busquei no Google. 

Quando finalmente encontrei a plaquinha que dizia " Chuí - O Brasil começa aqui" era só alegria, e aí tirei minha foto visualizando mentalmente o mapa do meu país!


Porque sou dessas pessoas estranhas que tem uma certa fixação com placas e mapas, lembro quando fui à patagônia e estive na cidade de Ushuaia, lá havia uma placa que dizia "fim do mundo" e eu fiquei toda serelepe me sentindo na pontinha da América do Sul... e no Chuí lá estava eu toda contente de novo me sentindo na pontinha do Brasil! 

Passei só uma tarde na cidade - ou cidades! - e não explorei nada mais além dessa área de comércio, almoçamos numa churrascaria uruguaia e antes de ir embora lanchamos do lado brasileiro: guaraná antarctica e salgadinho fandangos, bom demais! ;)

Eramos 6 pessoas e cada uma queria comprar/olhar algo diferente, assim terminamos entrando acredito que em quase todas as lojas de free shop, uff

Para comprar nessas lojas em tese precisa de um documento estrangeiro, era a única brasileira do grupo, mas vi muitas lojas vendendo a uruguaios, o truque é não dar a nota fiscal e vender! 
Nas lojas mais sérias pedem mesmo o documento, em 2 lugares pessoas me pediram para comprar produtos com minha identidade (escrito brasileira na testa, né?), ouvi dizer que há brasileiros que cobram para fazer isso, comprei por gentileza.

O free shop que achei mais completo foi o Neutral, vende de tudo: bebidas, roupas, produtos eletrônicos... 

Basicamente o passeio foi o almoço, minha fotinha para a posteridade, uma ligação demorada para mamys com um chip perdido da tim na carteira (- Oi mãe, tô no Chuí! / - Oxe, no Chuí? Ha ha ha essa menina...) e as compras no free shop, no nosso caso - meu e do namorado - mais  "uma olhadinha" que compras, só levamos vinhos, cervejas, batatas pringles e chocolates que consumimos em La Paloma mesmo. #gordices!

Abraços! ;)


11 comentários

  1. Olá Mile. Que legal encontrar teu blog! Brevemente serei mais uma brasileira nas terras Charrúas. Em alguns meses vou casar com um uruguayo 'da gema' e estou super animada e na expectativa de como será a vida por aí. Parabéns e obrigada pelo conteúdo! Tudo de bom!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Viviane! Muito obrigada pela visita e por dividir esse momento!

      Desejo muita felicidade no casamento e sorte na mudança!

      Abraço! :)

      Excluir
  2. rsrs -Oi mãe,tô no Chuí(a melhor parte).Eu tb viajava nessa frase (ficava imaginando a distância). E fotos de placa é o que há! Acho que a mais estranha que tirei foi do túmulo de Evita Perón.Que não é bem uma placa.. Acho que está mais pra lápide, né? rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Re, também tenho foto no cemitério da Recoleta rsrs!

      Beijo!

      Excluir
  3. Que bom que vc conheceu o chui/chuy! ... eu sinto um carinho muito especial pela cidade (alem que o Chui BR me desculpa seja uma "cidade" muito suja!) mas, meu marido é de la (: (da Barra do Chui), sabe como é que é ... essa mistura de 50%BR 50%UY, fico com inveja dele pq ele consegue falar espanhol SEM sotaque!! e meu portugues.... deixa pra lá :P

    Abraço!

    PD: Fico com uma dor no meu bolso quando vou comprar Pringles aqui em Floripa ... quase 10 reais enquanto no chui pagava 4 ! :(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, eu vou passar a vida inteira com sotaque hehe! Se não de brasileira, de venezuelana, porque aqui sempre perguntam se sou do Brasil ou Venezuela!

      Nunca te escutei, mas escrevendo, você escreve bem! :)

      Ainda bem que a Pringles é cara aqui, do contrário já estaria pelo menos com mais 10kg, ô troço bom rs!

      Beijo.

      Excluir
  4. Oi Mile, existe sim brasileiros que cobram pra "emprestar" o RG pras compras. Vi isso em Rivera. Estive lá em agosto do ano passado e a gente passa em frente aos freeshops e tem aquele monte de molequinho oferecendo a identidade em troca de R$$$.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E quanto cobram? Muito estranho esse 'serviço' rs.

      Voltei ao Chuy depois e não vi, mas sou meio lesada com essas coisas, capaz estavam lá e não percebi...

      Excluir
  5. Olá Mile, tudo bem?

    Já tem alguns dias que tenho lido (devorado, rs) o seu blog e não sei bem por que não escrevi antes. Vai ver é por que você deixa tudo tão bem explicadinho que não surgiu necessidade de perguntar nada rs

    Queria te dar parabéns pelo blog e agradecer a todo o conteúdo publicado (tem sido de grande ajuda). Vou dar uma passada nas terras charruas agora em Agosto e vou fazer o roteiro clichê clássico Sacramento - Del Este.. :P Já peguei várias dicas e chegou num ponto que curti tanto as postagens que tenho lido até posts que teoricamente não irão influenciar na minah viagem, como este aqui :) acho que curti o seu jeito de ver as coisas haha

    Parabéns pelo seu trabalho e continue postando!
    Beijos!

    Gustavo Jakitas

    ResponderExcluir
  6. Oi Mile, eu moro no Chuy ( "lado uruguayo"), e realmente eles cobram para "emprestar" os RG's geralmente aquelas mulheres que ficam parada do lado de fora dos free ficam oferecendo RG's e tem algumas que chegam a viver só disso.

    ResponderExcluir
  7. Oi mile.
    Adoro o seu blog, sigo e vejo sempre suas dicas 😉
    Viu pela segunda vez ao Uruguai agora no final do ano, da primeira vez fui e voltei de avião. Mas dessa vez vou de ônibus partindo de Porto Alegre. Na volta para Porto Alegre gostaria de de passar no chuy, mas não encontro informações sobre ônibus direto Montevidéu/chuy e depois chuy/porto Alegre.
    Vc sabe de alguma empresa de ônibus que faça esse trajeto.

    ResponderExcluir