Roteiro em Montevidéu

Foi um dia comum resolvendo pendências no Centro e Ciudad Vieja, despretensiosamente fui fazendo meu caminho com paradas que gosto e no final me dei conta que rendia um roteiro bem redondinho pela capital. Compartilhei lá no Instagram e interagimos bastante, hoje trago o passeio também para a rede de cá.

Curiosamente, fiz o mesmo trajeto que já foi tema de roteiro no blog, o mesmíssimo: um rolê da Avenida 18 de Julio até a Peatonal Sarandí. Mas, dessa vez com outra mirada, o resultado foi um passeio totalmente diferente do anterior.

Possibilidades: das coisas que mais me encantam e trago no guia (esse material maravilhoso que transforma sua viagem, conheça e compre aqui, migues. Ajude a blogueira, gracias). 

Mais do que te dizer vá aqui, vá ali, gosto de mostrar as opções bonitas e queridas que existem. Eu sinalizo pontos múltiplos de interesse, vocês escolhem o que melhor combina na sua viagem. Todo mundo fica feliz.

Era para ser um dia chato. Burocracia no Ministério e Cartório. Vida de imigrante. Um verão que insistia em chover fora de hora. A sorte sorriu já na primeira parada e o atendimento foi simpático e eficiente, em poucos minutos recebi meus documentos prontos. 

Quando saí começou a chover, estava a dois passos da esquina da rua Cuareim e 18 de Julio, endereço de uma das minhas livrarias preferidas: a Puro Verso, irmã da belíssima Más Puro Verso que fica na Ciudad Vieja. Procurei abrigo por lá.

Aconchego puro e quentinho no corazón para quem ama estar com livros ao redor e um segredo que pouca gente conhece: no subsolo da livraria encontramos a enoteca Teluria.

Dicas de Montevideu

Inesperada e inusitada, a vinoteca oferece uma seleção de vinhos variada, temos a possibilidade de fazer o pedido por taça e provar rótulos completamente fora da caixinha, garrafas de pequenas vinícolas nacionais, vinhos menos comerciais (digo no sentido de ser encontrado em qualquer lugar pq, né? Deus tá vendo a bodega poderosa que dominou o mercado gastronômico e agora a gente senta a bunda num restaurante e de vinho uruguasho só dá ela e com muita sorte uma ou duas bodegas mais. Tá vendo porque tenho que vender guia, gente? Elimino as chances de patrocínio todas haha) e também as opções de sempre e de muita popularidade.

Saindo da livraria, resolvi ir andando até o cartório na Ciudad Vieja. Passei pela Fonte dos Cadeados e Plaza Cagancha. Tinha tempo e entrei no Mercado de los Artesanos, ando procurando uma peça que não sei qual é exatamente, mas deve falar de Montevidéu para decorar a casa, algum artesanato para a estante ou ilustração para a parede. Não foi dessa vez que achei a tal peça e continuei a caminhada.

Parei na Plaza del Entrevero, o cartaz da exposição da guatemalteca Regina Galindo chamou minha atenção e entrei no Centro de Exposiciones Subte.

Um espaço que confunde vários turistas. Parece a entrada de uma estação de metrô (na vizinha Buenos Aires eles chamam o transporte de subte) e muitos viajantes pensam tratar-se de uma estação, embora não exista metrô em circulação na cidade hehe. Já vi até vlog de gente falando 'olha, tem metrô, mas nem precisamos usar'. Não tem metrô. É uma galeria de arte com entrada gratuita.

O que fazer em Montevideu

Nesse dia encontrei uma exposição dolorosa e potente. Fotografias e vídeos. Performances. El cuerpo como anomalía, dizia o título. Poder, opressão, violência. Patriarcado. Um olhar mais apurado sobre mulheres e seus corpos. Mulheres racializadas. Passei pouco mais de meia hora cheia de arte e desconforto.

Dicas alternativas Montevideu

As obras e artistas mudam frequentemente no Centro Subte, você pode acompanhar no site ou se deixar surpreender. A curadoria é bacana e muito provavelmente você conhecerá trabalhos e mostras valiosas.

Ainda impactada com a exposição, fiz o trecho até a Plaza Independencia perdida em pensamentos e conexões. Parei para admirar o Palácio Salvo, sempre paro para contemplar sua beleza. Cruzei o Portal da Cidadela. Fui até o mural do Galeano entre as ruas Colón e Sarandí, cumprimentei o mestre e fui resolver a papelada do cartório. 

Burocracias concluídas, foi hora de encontrar minha trupe, marido e filha, para um café antes da noite chegar. 

Escolhemos o café mais lindo da cidade, aquele que se não fosse a fama alcançada - com méritos - que gera a maior propaganda boca a boca e mil dicas na blogosfera viajante, poderia passar despercebido: funciona onde antes era uma farmácia, a fachada ainda conserva o letreiro sinalizando o antigo estabelecimento.

Melhores cafés em Montevideu
Dicas cafes Montevideu

O interior é escandalosamente incrível com pé direito e marcenaria de época, o café e docinhos são bem gostosos. Imperdível para almas vintage e nostálgicas apreciadoras de café.

Roteiro Centro Montevideu

Saímos do La Farmacia e continuamos na Ciudad Vieja, fomos encontrar um velho amigo no bar de vinhos mais sem frescura e com muita buena onda: o Montevideo Wine Experience (vai ter post só dele em breve) para terminar o dia proseando com vinhos e petiscos.



Foi um dia bom! <3

Espero que esse roteiro inspire nas andanças por Montevidéu, se fizerem me marquem no Instagram (@viveruruguay), vou amar acompanhar também.

Abraço! ;)


*Nosso blog é um projeto independente. Participamos do programa de afiliados da Booking.com, isso quer dizer que reservando sua hospedagem nesse link - para qualquer hotel no mundo - você nos ajuda a ganhar uma comissão e não paga nada a mais na sua conta. A transação é feita diretamente com a Booking como sempre.
Se você gosta do nosso trabalho, dá uma forcinha! Do lado de cá, prometemos continuar trazendo as melhores e mais originais dicas do paisito para tornar sua viagem mais incrível! Gracias! <3



7 comentários

  1. Te acompanho há muito tempo e vejo com prazer a evolução do teu trabalho. Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Quero muito conhecer Montevidéu e a matéria me deixou mais empolgado. Obrigado pelas deliciosas dicas.

    ResponderExcluir
  3. Olá! Estou indo passar o Natal, cim minha família, matido, filha de 13 anis e mãe de 70 anos, o q vc recomenda na noite de Natal? Nada sifisticado, queremos sentir o dia a dia de quem vivi em Montevideo.
    Outra coisa, o seu guia ta atualizado? Queramos comprar!

    ResponderExcluir
  4. Corrigindo... marido, filha de 13 anos.

    ResponderExcluir