Carmelo: Comer, Beber e Amar

Carmelo. Pausa para um suspiro nostálgico. Um dos lugares mais encantadores que já estive.

Nos últimos tempos essa pequena cidade do departamento de Colonia vem ganhando notoriedade e firmando-se como um dos destinos turísticos mais promissores do Uruguai.

Esse movimento ganhou mais força após a publicação de um artigo no The New York Times feito pela guru do mundo das viagens e da boa vida, Danielle Pergament, que apontou o lugar como uma Tuscany in miniature.

Mas a verdade é que não precisa ser uma guru experimentada e viajada para sentir essa atmosfera especial que Carmelo guarda, os encantos da cidade estão ao alcance de todos os viajantes que fazem a feliz escolha de visitá-la.

Nosso fim de semana foi um deleite para os sentidos, no melhor estilo comer, beber e amar, sabem? Me senti acolhida, e até mesmo mimada, em todos os lugares que passamos. 

Já vi algumas pessoas falando que Carmelo não é tão charmosa como a vizinha Colonia del Sacramento e acho importante ter em mente que são propostas totalmente diferentes, mas que se complementam lindamente. 

Sacramento tem um centrinho histórico muito mais convidativo para passear e explorar, você basicamente chega e já sabe o que fazer: perder-se pelas ruas. 

Já chegando no centro de Carmelo o ambiente é outro, mesmo com a bela orla do rio e sua ponte vermelha dando um toque de estilo, a cara é de cidade do interior, sem tanta fofurice como os cantinhos de Sacramento. 

O que fazer em Carmelo Uruguai
Passeio em Carmelo Uruguai

É preciso saber aonde ir para deleitar-se com a tal da boa vida.

O charme de Carmelo está no campo, nos vinhedos, nos armazéns, na comida e por que não dizer no seu povo? Eu voltei maravilhada com a hospitalidade deles e com a forma de respeitar o trabalho do outro, tão humano.

Em todos os lugares nos recomendaram - com entusiasmo - visitar os outros estabelecimentos. Chegavamos na vinícola 'X' e nos perguntavam se haviamos conhecido a vinícola 'Y', se a resposta fosse negativa, o incentivo para visitar o outro era enorme.

Não aguentei e comentei que era um tanto curioso e uma mulher sabiamente me disse 'imagine se eu vou ter a pretensão de querer que só me visitem, você vem de tão longe pra cá, quero mais é que aproveite tudo que a gente tem de bom' e então começou a contar mil maravilhas da região que poderiam me interessar.

Foi por conta dessa atenção - e das milhares de fotos lindas hehe - que resolvi dedicar um post para cada lugar que passamos e fizeram desse fim de semana de descanso em família uma viagem mais leve,  rica e divertida.

Por agora, adianto um resumão:

  • Como chegar:
Desde Montevidéu são 236 km. De ônibus a viagem dura aproximadamente 3h e a passagem custa cerca de 40 reais. 

As empresas Sabelin, Chadre e Intertur fazem esse trajeto. Consultar horários no site da rodoviária Tres Cruces.

Saindo de Colonia del Sacramento são cerca de 90 km de estrada a Carmelo. A empresa
Berrutti conecta as duas cidades. 

A viagem leva entre 1:15 e 1:30. Consultar horários no site da rodoviária de Colonia.

  • Onde ficar:
Em Carmelo há uma variedade de propostas de hospedagem, há opções entre os vinhedos, outras que buscam unir a simplicidade do campo e sofisticação, há hotel 5 estrelas de rede internacional e também pousadinhas no centro.

Nossa escolha foi a Posada Campotinto, um hotel boutique agradabilíssimo entre os vinhedos, recomendo de olhos fechados.

Mas segue uma lista com outras possibilidades:

- Narbona Wine Lodge (uma proposta também com vinhedos ao redor)

- Los Muelles (no centro em frente a orla com a ponte vermelha da foto acima)

- Four Seasons Resort (dispensa apresentações, né?)

- Casa Chic (fica no balneário de Punta Gorda)

  • Onde comer:
Há restaurantes no centro da cidade que não fogem ao tradicional do interior uruguaio: milanesas, batata frita, chivito, pizza, uma ou outra parrilla e pastas. Não chegamos a provar nenhum local.

Se estiver buscando algo mais diferenciado, o restaurante da vinícola Narbona e da Posada Campotinto são paradas recomendadas.

  • O que fazer:
Essencialmente descansar e desfrutar as delicias da vida. 

Carmelo é um lugar para comer e beber bem e curtir a paz do campo, aproveitem.

Mas também há possibilidades de fazer cavalgadas; passeios de bicicleta; pic nic nos vinhedos (a Campotinto oferece essa atividade solicitando 24h antes); visitar as praias do Rio de la Plata, como Playa Seré e os balneários de Punta Gorda e Zagarzazú; fazer passeio a Isla Martín García; passear pelo Yacht Club, conhecer as vinícolas e campos de oliveiras da região.

O enoturismo em Carmelo foi a cereja do bolo da viagem! Recomendo a visita as vinícolas: El Legado, Narbona, Cordano e Irurtia (em breve posts dessas visitas).


***

Voltei de Carmelo já pensando quando poderiamos fazer outra escapada, brinquei que o lugar ganhou meu coração muito fácil! 

Fiquei tentada a voltar na época da vendimia (colheita das uvas) em fevereiro e claro, no friozinho do inverno porque achei o lugar a cara do 'romance/viagem a dois' (no nosso caso a três, pois a pequena Gabi foi junto rs).

Espero que gostem também e possam incluir a cidade no roteiro das férias no Uruguai. 

Logo mais os outros posts estarão no blog e as fotos - tiramos umas 500 e tantas rs - irei selecionar para a nossa galeria no Facebook e Instagram.

Abraço! :) 


26 comentários

  1. Adoro Carmelo! Já fomos lá e ficamos no Hotel Casino, Posada Al Natural e no Four Seasons, os últimos 2 são especialmente sensacionais!
    quero voltar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carmelo é amor, né? A gente sempre fica com vontade de voltar! :)

      Excluir
  2. Que arraso, já quero ir tipo no fim de semana! hehehe :)

    ResponderExcluir
  3. Adorei o Post!!!! Você acha muito corrido fazer Colônia e Carmelo em um dia?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada! :)
      Sim, é suuuper corrido desse jeito!

      Excluir
  4. Pergunta: existe a possibilidade de embarcar em Carmelo para ir até Tigre na Argentina?

    ResponderExcluir
  5. Estamos indo para Uruguay. Moramos perto da fronteira e nosso passa tempo é ir lá. Adorei as dicas. Vamos duas vezes ao ano para Colônia de Sacramento e passou despercebido Carmelo. Obrigada pelas preciosas dicas. Despertastes-nos o desejo de conhecer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, que alegria despertar o interesse em visitar Carmelo, o lugar é incrível, vocês vão amar! :)

      Excluir
  6. Olá Mile, como faço para ir do Uruguai até a Isla Martin Garcia?Só estou achando opções via Tigre e me parece bem longe. Obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Preciso checar como está agora. A cacciola faz o transporte Carmelo - Tigre e creio que o passeio dá para comprar com a empresa também... vou checar e atualizar depois! :)

      Excluir
  7. Mile, que post lindo! Você acha que ficar 2 dias em Carmelo é pouco? Dá para fazer todas essas vinícolas que você falou em um dia só? Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oi tambem tenho interesse na informacao.. quantos dias em carmelo.. 1 noite, duas?

      Excluir
  8. Como se deslocar em Carmelo? Estou estudando passar menos dias em punta para adicionar um dia em Carmelo. Eu iria de Colonia del Sacramento de onibus. Mas chegando la em Carmelo, preciso de um carro?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. tambem gostaria de saber como é melhor se locomover em carmelo.. taxi, ou se ha algum guia local que leva para os passeios nas vinicolas, etc

      Excluir
    2. Também tenho a mesma dúvida. O hoteis e Viniculas me parecem meio distantes.

      Excluir
  9. Olá Mile, eu e minha irmã estamos planejando ir para o Uruguai em maio, o plano é chegar via Buenos Aires em Colônia e ficar alguns dias lá, e em um desses dias fazer um bate e volta em Carmelo. É possível aproveitar em um dia? O que vc recomendaria ver nesse tempo?

    Obrigada!

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Amei suas dicas!
    Estive no Uruguai há 2 anos, ficando por 1 mês para estudar... conheci Montevideo, Punta, visitei a Bodega Bouza, mas não fui para Colônia nem para Carmelo.
    Mas o destino quer tanto me levar novamente ao Uruguai (que não sai jamais do meu coração), que recebi um convite para um casamento em Carmelo, no dia 09 de setembro! Sendo assim, vou aproveitar para esticar férias e queria uma opinião sua sobre outros destinos próximos, talvez até na Argentina, que valeria a pena visitar. Já conheço Buenos Aires, mas quem sabe visito novamente...
    Qualquer dica é bem vinda!
    Abraços e parabéns pelo simpático blog!!
    Valéria :)

    ResponderExcluir
  11. Oi Mile! Eetou amando o site e já pude perceber altas dicas!
    A dúvida é... Qual a melhor estação para ir? Que tenha um gasto mediano? Pretendo ir em 2018. Pelo que vi, a melhor época é entre dezembro e março.. Porém por ser 'temporada', sairia muito caro? Obrigada :)

    ResponderExcluir
  12. Oi Mile! Eetou amando o site e já pude perceber altas dicas!
    A dúvida é... Qual a melhor estação para ir? Que tenha um gasto mediano? Pretendo ir em 2018. Pelo que vi, a melhor época é entre dezembro e março.. Porém por ser 'temporada', sairia muito caro? Obrigada :)

    ResponderExcluir
  13. Adorei as dicas! Vou aproveitá-las!

    ResponderExcluir
  14. Oi Mile! Minha dúvida é se tem algum ônibus na rodoviária de Carmelo com destino a Montevidéu?

    Obrigado!

    ResponderExcluir
  15. Oi Mile! Estou adorando suas dicas. Tenho uma dúvida. Em Carmelo é necessário alugar carro para conhecer as vinícolas? Como é o transporte por lá? Obrigada.

    ResponderExcluir
  16. Oi Milena! Vou em Janeiro para Uruguai e depois de ler seu posto, vou fazer uma parada de 2 dias lá em Carmelo. Queria saber como vc fez os passeios para as vinícolas.

    ResponderExcluir
  17. Oi Mile! Estou indo para Colonia em Maio/18 e estamos pensando em fazer um bate e volta em Carmelo. Você acha que vale a pena? Dicas de como fazer esse bate e volta?

    ResponderExcluir