Sobre morar fora, sobre morar no Uruguai

Há mais de um ano tenho esse texto guardado. Há mais de um ano fico em cima do muro sobre publicá-lo ou não.

Primeiro porque acho muito difícil encontrar o equilíbrio justo para descrever minha experiência morando em Montevidéu de um jeito que seja útil para outras pessoas. 


É mais fácil - e gostoso - contar sobre o restaurante divino que conheci no fim de semana.


Já reclamaram que eu falo desses assuntos da vida no Uruguai (emprego, moradia, custo de vida) sem uma pesquisa que respalde meus argumentos e isso não está certo. Risos. 


Não me leve tão a sério, não quero tomar o lugar do Ibope ou Datafolha. O blog é modesto desde sempre: Uruguai por uma brasileira, é só minha opinião sem a pretensão de ser a única verdade, tá? 


Segundo porque os textos ficam imensos e pouca gente tem paciência de ler, é tanto tempo tentando colocar os sentimentos no papel, no final a maioria das pessoas esperam que eu diga se elas podem viver aqui ganhando X, quanto custa um apartamento '''bom''' em reais e se elas vão demorar para conseguir emprego. 


E só posso indicar sites para pesquisarem e contar como foi comigo, mas tem gente que acha pouco, acha ruim, fica com preguiça. 


Depois tem as dúvidas sobre documentação, tirei meus documentos uruguaios faz tempo e não acompanho as normativas e decretos para saber o que mudou ou não no processo.  


Essas informações encontramos nos sites oficiais, os documentos que precisam apresentar para solicitar a residência estão bonitinhos detalhados nos sites da DNM e Consulado Brasileiro, se a sua situação não está abarcada nos textos eu não faço a mínima ideia como resolvê-la, de verdade. 

Observo que muita gente tem o Uruguai como válvula de escape, os e-mails que recebo em grande parte seguem a linha do 'cansei do Brasil e quero viver num lugar sem corrupção, violência, onde meus direitos sejam reconhecidos e o ser humano seja valorizado, etc e tal'.


Algumas pessoas imaginam realidades nórdicas, aliás muita gente queria ir para um lugar decente - nas entrelinhas Europa - mas o Uruguai está aqui do lado, sabe como é, mais fácil.


Talvez embalados pelas declarações do ex-presidente Mujica e/ou dados que apontam os melhores índices sociais da região, o Uruguai acaba sendo uma opção viável para o sonho de mudança e uma vida melhor, com menos impostos e mais segurança.


É preciso calma e bom senso para avaliar essas informações. Eu amo esse país, mas negar que existem problemas seria no mínimo estupidez.

Me preocupo quando vejo famílias inteiras querendo passar por uma mudança sem realmente pesar as consequências, porque ver pessoas tirando um ano sabático ou buscando uma experiência diferente por um período de tempo determinado é muito animador, mas ver famílias inteiras rompendo laços para tentar a vida numa terra dos sonhos sem a menor estrutura, são outros quinhentos, pelo menos na minha cabeça.

A vida no Uruguai é dificil para quem chega com um CV, a cara e a coragem. 


Conseguir trabalho na própria área de atuação é tarefa árdua (salvo na área de TI). Não importa se você tem mestrado, doutorado, fala 11 idiomas e tem experiência. É difícil e ponto. Claro que quanto mais conhecimentos tiver, melhores oportunidades você terá, mas ainda assim romper a barreira do QI e da desconfiança dos recrutadores leva tempo e requer sorte.


Sobre o QI, vulgo quem indica, em empresas que trabalhei, os funcionários recebiam um mimo de mil doletas por indicação que resultasse em contratação (não para os cargos básicos de administração, mas na área de TI, por exemplo). Nao sei você, mas por mil doletas eu andaria com o CV dos coleguinhas na bolsa, só pela dúvida, vai que abre vaga, né?


Até nesses trabalhos meia boca do mercado português a indicação era a chave para entrevista. Várias vezes o pessoal do RH me pedia indicação, eu perguntava as amigas e era unânime a resposta: mas Jami, já enviei meu CV para o e-mail que saiu no jornal/site e nunca me ligaram. Depois que imprimia o CV e entregava a recrutadora, as meninas eram chamadas para entrevista no mesmo dia. O mesmo CV, a mesma vaga, caminhos diferentes.

O custo de vida eu continuo achando altíssimo e muita gente quer comparar com o Brasil, acho que só faz sentido comparar se você vier com uma renda fixa, se for trabalhar aqui, avalie os custos com base nos salários oferecidos no Uruguai.

Eu mudei em 2011 e até hoje os empregos do mercado português pagam mais ou menos a mesma coisa, em média 16 mil pesos líquidos. Para a vida que eu levava no Brasil depois de formada e esperava manter no Uruguai, esse valor não pagaria nem meu aluguel. Para a vida que eu levava como intercambista no exterior dividindo apartamento sem muitas exigências com outros estudantes, esse valor estaria razoável. 

Em diferentes fases da vida teria um parâmetro diferente, imagina estabelecer isso para outras pessoas que eu não conheço. Não é má vontade quando perguntam com quanto se 'vive bem' e eu respondo depende.

Hoje eu diria que para um casal viver confortavelmente (dentro do que eu subjetivamente entendo como confortável), teria que conseguir uma renda mínima de 60 mil pesos. Pode parecer tranquilo cada um conseguir um emprego que pague 30 mil pesos líquidos, mas sendo recém-chegado, sem contatos e com espanhol mais ou menos é complicado (para ser sincera, até hoje não dei essa sorte e já teria arrumado minha trouxinha se não tivesse uma renda no Brasil que banca parte dos meus gastos).

Aliás, sobre o espanhol não poucas vezes me perguntaram se é mesmo importante. Oi? Você já imaginou se conseguiria desenvolver o seu trabalho atual se não falasse português ou se entendesse bem, mas falasse mais ou menos? Se você achar que poderia desenvolver essa mesma atividade sem poder comunicar-se, talvez você consiga um trabalho similar sem falar espanhol.

Quando me perguntam o que eu acho de tentar a vida aqui, eu acho que depende de muitos fatores. Não é a mesma coisa chegar com uma reserva financeira (óbvio que encontrará mil portas abertas para empreender, alugar, comprar, contratar serviços, etc) e chegar com a grana contada precisando arrumar emprego em 30 dias. 

Outra coisa que me chama atenção é essa ideia que os brasileiros têm do Uruguai ser a Amsterdam das Américas, algo que eu, particularmente, não vejo acontecer. Pode fumar maconha na rua, na chuva, na fazenda? Pode! Mas não sinto que a sociedade -  o senso comum - é toda super pra frentex, mega evoluída, pererê e parará. Acho, inclusive, que o uruguaio é em muitos aspectos bastante conservador.

Quando cheguei em Montevidéu não entendia porque eles - os uruguaios - reclamavam de tanta coisa. 

Ah, essa gente não sabe o que é problema de verdade. Pensei muitas vezes.

Mas ó: sabe, sim! E só vivendo aqui para perceber essas nuances, sacar a malandragem, se virar na vida ganhando em pesos.

Voltei a viver no Uruguai depois de um ano morando na Irlanda. Na primeira semana de volta: 

- Levei um banho da imigração para pegar a cedula, horas e horas em filas (e grávida, prioridade mandou um beijo), pingando de um lugar a outro e sempre aparecendo um documento que eu não tinha e era necessário, mas que ninguém avisava antes; 

- As idas aos supermercados cheias de surpresas, consumir muitos itens parece coisa de rico. Não acho justo, por exemplo, que produtos exportados daqui sejam mais baratos lá na Irlanda ou no Brasil; 

- Fico indignada quando lembro que deixaram o vidro do carro em pedacinhos (é, tentaram roubar) apenas no tempo que fui a uma consulta médica e voltei.

Podia ter sido no Brasil, mas aconteceu no Uruguai.

Como não estou aqui para ficar chorando as pitangas, a primeira semana teve também encontro com pessoas especiais e que estavamos morrendo de saudades, teve churrasco e doce de leite, teve passeio na rambla sob um calor de 40 graus, teve por do sol de cinema,  teve conquista de emprego novo, teve sorrisos e amor.

Podia ter sido no Brasil, mas aconteceu no Uruguai.

E toda essa conversa por quê, Jamile? Porque eu já recebi centenas de mensagens de pessoas que se dizem cansadas do Brasil, cansadas de pagarem impostos e não verem retorno, cansadas da Dilma e do PT, cansadas de serem desrespeitadas e que imaginam que aqui do outro lado da fronteira esses problemas irão terminar como mágica.


E não é bem assim! Aqui é maravilhoso, mas não posso fechar os olhos para a existência de corrupção, criminalidade e o fato da gente também pagar uma grana em impostos e também precisar pagar assistência médica privada, seguro de carro, escola das criancas, etc. 


Toda essa conversa para dizer que nem sempre a grama do vizinho é mais verde como parece. Para dizer que é preciso separar o que é notícia pop e o que é realidade, entender que uma coisa é ser turista e outra morador.


Morar fora envolve sentimentos que pesam mais do que apenas números. Já morei em lugares onde as oportunidades a longo prazo eram maiores, onde ganhavamos mais dinheiro, viajavamos mais, consumiamos mais, havia mais segurança, o Estado se fazia mais presente e todo esse cenário divino não foi suficiente para nos fazer permanecer por muito tempo.

Tenho total convicção que não foi o índice de IDH ou PIB per capita que me fizeram adotar o Uruguai como casa. 

Morar em Montevidéu

Por fim, mudar de país não é como mudar de bairro. É uma mudança que mexe muito com a gente e para bancar essa montanha russa de emoções é preciso ter estrutura - emocional e financeira. 

É outro país, outro idioma, outro clima, outra cultura, outros hábitos (válido também para quem vem do Sul do Brasil, não dá para pensar que é a mesma coisa porque se toma mate e faz frio no inverno! Acredite, eu sou muito mais parecida as amigas gaúchas do que as uruguaias, 
estou falando em termos de background, obviamente). 

Levar isso em conta é também um sinal de respeito a história do novo lugar.


E chegando aqui cada pessoa leva seu próprio tempo para encontrar um espaço nesse mundinho. Para alguns é mais rápido e fácil, para outros nem tanto, como tudo na vida.


Infelizmente não consigo responder todo mundo, mas os sites estão aí para pesquisa: 


Alguns dados para ajudar nas pesquisas: Os preços de imóveis para a venda estão sempre em dólares americanos, a economia uruguaia funciona assim, não é porque você é estrangeiro e estão sendo espertos. 

Então um apartamento não custa 300 mil pesos ou a bagatela de mais ou menos 30 mil reais como me perguntam t-o-d-o  dia, esse precinho aí está em dólares, são 300 mil dólares, ou  bons 900 mil reais.

O dólar está disparando e não vejo nenhum reajuste de preços no mercado. Quem fez financiamento senta e chora, mala suerte.


Aluguel pode estar em dolares ou pesos, para não ter mais erro: u$ quer dizer pesos uruguaios e U$$ dólares. Gastos comunes seria o equivalente a condomínio. É comum não ter garagem incluída, há muitos estacionamentos em todos os bairros (paga-se mensalidades de cerca de 2 mil pesos para o carro não dormir na rua).

Para alugar apartamento você não vai precisar da figura do fiador, mas precisará apresentar garantias (comentei a respeito nesse post). E dói o bolso. Se alugar com imobiliária, precisará pagar ainda a comissão. Sim, o inquilino paga comissão no valor do aluguel aqui.

Um real no cambio sofrido de hoje vale 7,90. Se não quiserem usar um conversor de moedas online, usem uma calculadora. É chato o dia todo receber mensagem 'quanto é isso em reais?'.


Espero ter ajudado e colocado alguns pontos na balança, minha mensagem não é fazer ninguém desistir ou focar nas dificuldades (o que mais faço aqui é mostrar as coisas lindas que esse país oferece), ponderei com franqueza o que gostaria de saber antes de migrar. 

E aos que já chegaram ou estão arrumando as malas, desejo um caminho cheio de aprendizado e felicidade. Quem sabe nos encontramos por aí!?

Quem conseguiu ler todo o texto, obrigada pela paciência rs! Sorte e positividade! :)

87 comentários

  1. Renata....o texto é excelente !!! Estou aqui a 2 meses e me perguntam se aqui é BBB, bom, bonito e barato. Digo nunca um lugar bom e bonito pode ser barato, rsrsrs. Trouxe marido, cachorra e meu filho (15 anos) idade complicada para se viver no Brasil. Ele vai ao Liceo, a igreja e já arrumou até namoradinha. Super feliz com a vida daqui. Mas tudo tem um preço, literalmente, rsrsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Márcia me add no face queria muito mais informações sobre sua ida para aí, tenho as mesmas características suas,gostaria de um help,meu nome no face é Patrícia Hélio Ferreira, obrigada

      Excluir
    2. Pode me add no face? Pâmela Gambaro

      Excluir
    3. Olá estou doida para mora ai tbm aei que tem custo e mudanças mas estou disposta a em carar. Quem puder me ajudar, ficarei eternamente grata. Meu zap 55 21 98153-7066 meu facebook Fernanda Monte Tassinary Rio de janeiro

      Excluir
    4. Ola marcia, tudo bem? vi q vc comentou que foi com cachorra para uruguay e , se puder me ajudar, gostaria de informacoes sobre como proceder para levar minhas cachorras junto comigo em caso de mudanca.
      desde ja agradeco a atencao!!
      meu facebook eh https://www.facebook.com/fernandavalente87

      Excluir
  2. Muito boas as informações, gostei!!!

    ResponderExcluir
  3. Renata, estou retornando ao Brasil após viver 16 anos no Uuruguay, especificamente em Punta del Este. Viver bem! com casa propria, filhos que estudaram aqui desde o primário ate a Faculdade. Enfim, o sonho de qualuer pessoa. Mas, nem tudo é sonho. Mesmo tendo marido Uruguaio, filhos com dupla nacionalidade, eu a única estrangeira, pois tenho residencia, não consegui formar um ´´grupo´´ de amigas, e posso te garantir que não é porque sou pouco comunicativa ou antipática. Não deu! sempre me senti uma esstrangeira no real sentido da palavra, mesmo falando bem o espanhol e gostando do País. Mas, meu conselho para quem quer vir, que pense bem, aqui é muito difícil emprego com bom salário e além disso o Uurugaio não é tão receptivo como os brasileiros pensam. Afinal, sempre seremos estranhos no ninho.

    ResponderExcluir
  4. Querida Mile, grata pelas informações, mas sempre digo que nada é difícil quando realmente estamos preparados e realmente queremos algo. Humanos são iguais em qualquer lugar, vou morar no Uruguai em breve, tenho alguns conhecidos ai, e eles falam mal do Uruguai, e eles são uruguaios...Os humanos são insatisfeitos por natureza, são muito elitistas, querem empregos grandiosos, coisas que nem aqui no Brasil eles tem...Bem só entrei para comentar que o Uruguai é meu sonho de consumo, não tenho medo de trabalho e meu sobrenome é coragem...Só para esclarecer, sou gaúcha, entendo só um pouquinho de espanhol, tomo chimarrão e suporto o frio até -7 (somente), depois começo a chorar...rsrsrs...Eu e meus filhos somos vegetarianos e não temos problemas com a nossa alimentação, pois ela é muito simples, fácil e barata...O Brasil é um país maravilhoso, mas muito injusto...Eu quero ir para o Uruguai para trabalhar como cabeleireira que sou, e para encontrar um marido lindo...É por isto que vou...Sei que será melhor ai...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tb achava que o Uruguai seria uma boa, mas percebi que a economia do país é muito fraca. Com Buenos Aires em frente, é como uma cidade pequena proximo de uma cidade grande, quando se quer fazer alguma coisa vc vai a cidade grande onde vc tem tudo, e tudo mais em conta.
      Acho que o Uruguai é um país essencialmente rural, muito pacato. As considerações feitas aqui falam essencialmente de Montevideo, mas o interior notei uma pobreza enorme (basta olhar pelo google earth ou maps através do street view), não se vê pujança, riqueza. Acredito que até para uma cabeleireira autonoma a situação não vai ser muito boa, me parece um povo simples com pouca vaidade e poucos recursos.

      Excluir
  5. Sou uruguaia, moro no Montevideo e estou aprendiendo portugues num instituto onde os professores sao brasileiros nativos, por o gral eles tem dos trabalhos, umo no instituto e otro fora. No Uruguai e muito complicado vivir sosinho e pagar alugo, mais comida, transporte etc porque os salários nao sao bons, mas si voce pode compartilhar os gastos com outras pessoas e mais facil. Os vegetarianos tem a vida mais simple, porque a carne e costosa. O que e barato e a conexion a internet entao as pessoas que trabalhen com a web talvez nao tenham tantos problemas. Eu gustei de ler seu blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. olá, como vai?
      queria falar contigo sobre viver no uruguay. pode me escrever, por favor?
      trabalho pela internet e posso faze-lo de qualquer lugar do mundo

      aguardo

      saludos

      romildo

      Excluir
    2. Ola me add no face pra conversamos quero saber Mais sobre o uruguai me u no me Stefani fidelis.

      Excluir
  6. Jamile, como sempre, excelente texto. Entendo sua hesitação em publicar algo assim, já que muita gente pode interpretar de maneira errada...

    As pessoas acham que mudar de país é fácil e quase todos o fazem porque estão fugindo de alguma coisa em seu próprio país - eu mesma vim pra Dublin porque não aguentava mais morar em SP. No entanto, vim pra cá com data de validade, já que meu visto venceria em 1 ano. Às vezes recebo email de gente que nem chegou aqui ainda e já fala em renovar o visto - mas como assim, gente? A pessoa não sabe se vai se adaptar, se vai gostar... é meio ilusão isso, não?

    Eu sempre vejo você falando das belezas do Uruguai (e eu sempre falo das belezas da Irlanda!), mas não somos cegas pros problemas dos países onde moramos, né?

    Sou sua fã! :)

    ResponderExcluir
  7. Morei 6 meses no Uruguai no segundo semestre de faculdade. Não posso dizer que foi paixão a primeira vista porquê havia ido a primeira vez ao Uruguai 6 meses antes, e aí sim havia me apaixonado. Rsrs. Me apaixonei de tal forma que resolvi voltar ao Brasil decidido a conseguir uma bolsa de intercâmbio para o UY. Coloquei tanta energia positiva que em 4 meses apenas estava eu voltando so que de mais e cuia para passar 6 meses na UdelaR. Foram os melhores dias da minha vida. Mvd e Uruguai como um todo são sensacionais. O grande problema era o custo de vida alto. Realmente a tarefa de ir ao supermercado era desanimadora. A beca/bolsa não dava pra nada. Aqui no Brasil na época minha bolsa me daria um ótimo padrão de vida.

    Emprego também não parece ser fácil. A economia não e nada dinâmica se comparada ao Brasil. Também pudera, com tão pouca população...
    Mas se vc tem um negocio e pretende chegar la com capital e montar um negocio la as perspectivas são melhores. Pra ir a buscar emprego acho que não voltaria. Mas se tivesse grana pra montar um negocio no Uy, voltaria ainda hoje pra la. Hehehe

    ResponderExcluir
  8. Muito bom ler sua percepção tão abrangente e lúcida. Obrigado e parabéns.

    ResponderExcluir
  9. Incrivel Mila a quantidade de brasileiros que querem viver no Uruguay! Com todo respeito e sentimento de protecao amigos, como brasileira me sinto na obrigacao de avisa-los, se quiserem tentar a sorte, depois nao poderao dizer que ninguem contou como é a realidade no país. Nao vao gostar de ler isto, vao achar que eu nao quero que as pessoas se mudem, etc. Usem seu livre arbítrio mas sejam realistas. Será que a culpa é dos documentários televisivos mostrando as belezas do país? Penso que sim. Aos que foram de férias e querem voltar para viver, Uruguai é "parecido" com Europa mas nao tem emprego gente! Nunca teve! Por ende os turistas sao bem tratados, sao super bem vindos porque sao uma das unicas fontes de dinheiro mas morar é outra coisa. Estao completamente equivocados, a ideia que tem da vida neste pais esta errada. É uma loucura se mudar para o Uruguai. É um pais pobre, os uruguaios podendo fogem do seu país, vão morar no exterior para fazer qualquer serviço! Tanto é que moram mais uruguaios no exterior que no Uruguai. Vejam as estatísticas. Eles imigram como bolivianos, como peruanos, como nós. Uruguai na vida de todo dia é mais pobre que a Argentina, moradia, comida, salarios. Falta de emprego. Quem tem emprego se agarra e nao solta mais. As pessoas moram longe porque é mais barato em outros balneários e vao trabalhar em Montevidéu. O onibus de linha é caro. A classe média, tendo casa própria e emprego normal nao pode comer o que quer, nao pode comer em restaurante, nao pode comprar o que quer no supermercado, nem falar em ir ao cinema toda semana ou ir pra balada. A vida é muito triste, as pessoas sao tristes, taciturnas, preocupadas, só pensam em dinheiro porque veem que os outros países podem ter certas comodidades que pra eles é um luxo, como comer o que quiser, comprar roupa, comprar livros, etc. É tudo carissimo. A verdade tem que ser dita, talvez a Mila nao seja contundente mas é assim. Mil vezes passar dificuldades no Brasil mas nao passar necessidade em outro país. O Brasil ainda tem oportunidades. Procurem mais informacoes e verao que é assim. Boa sorte e vida a todos!

    ResponderExcluir
  10. Se for pra ir estudar e ser mantido pelos pais, tudo bem, mas se é assim saibam que vao gastar como se morassem na Europa ou nos EEUU. Abrir uma empresa depende da área, a maioria das pessoas gastam o menos possível, nao esquecam disso, só tem dinheiro para o essencial.

    ResponderExcluir
  11. Se estiverem decididos de ir, antes de mudarem, facam uma viagem até o país, vivam o lugar e perceberam o quanto é dificil tudo. Muitos uruguaios nao admitiram que é assim quando vcs perguntem, talvez por orgulho, talvez porque usam muito a frase de: "se hay miseria que no se note" mas outras pessoas mais abertas vao lhe contar tudo o que passam. Estando aí vao podendo presenciar. Gente, eles nem vao comer no mercado do Porto nem nada porque nao querem gastar, é outra realidade a vida turística.

    ResponderExcluir
  12. Peço perdão se alguém se sentir ofendido ou tocado de alguma forma, a intencao é apenas de ajudar, nao encontrei outra maneira de descrever para que seja mais claro e sem floreio. Deus abencoe a todos! Que possam encontrar seu caminho, abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns por seu depoimento objetivo e realista. Só temos que agradecer.

      Excluir
    2. obrigado mas oq vc falou tbm acho q e realidade estive la achei tudo maravilhoso mas achei muito restrito as pessoas as compras.eu fui a passeio fiz um cruzeiro de 8 dia foi tudo maravilhoso mas sem dinheiro não aconcelho ninguém ir tentar a vida la porq uruguay ta longe de ser o brasil nesta concepção de gastar dinheiro nos estamos em crise mas aq nos comemos carne todo dia e comemos oq quisermos.estou escrevendo isso porq eu tbm tinha a inteçao de mudar de pais mas e melhor vc sofrer aq no brasil q e a sua casa doq fora mas quem for boa sorte

      Excluir
    3. Muito obrigado a voce e a Jamile. Voces duas foram uns anjos protetores. Obrigado por sua sinceridade. Me ajudou muito. De coração, DEUS te abençoe!

      Excluir
    4. Sua sinceridade e desprendimento é impressionante. Só temos a agradecer. Muito obrigada.

      Excluir
  13. O Uruguai pode ter roubo mais nada comparado ao Brasil, o Uruguai pode ter morte mas nem chega perto do que acontece no Brasil, o Uruguai pode ter pobreza porém menos que o Brasil, agora o Uruguai com seus defeitos tem uma qualidade que está perdendo no Brasil, a cultura, o respeito ao próximo, a educação publica, aqui no Brasil ainda acha isso no interior Paulista, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, mais no resto do País esta se perdendo a cultura, o respeito ao próximo, e o pior de tudo estão perdendo a hombridade, acho sim que o Uruguai apesar de seus defeitos ainda é melhor para se criar uma família do que o Brasil, o Brasil é terra de oportunidade de ganhar dinheiro, porém dinheiro não é tudo, a felicidade e a saúde sim é tudo, então coloquem os mais e os menos e tirem suas conclusões...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São esses os motivos que me levam a pensar em ir embora daqui do Brasil. Quero ter filhos no próximo ano e não penso em educá-los aqui. Tenho uma sobrinha de 5 anos, na minha família ninguém ouvi funk, (sem ser preconceituosa, mas sim com conceito, acredito que hoje quem educa sexualmente os jovens no Brasil é o funk, o qual ultrapassou o nível de tolerância para uma música vulgar) e minha sobrinha chegou dizendo para a mãe que as amiguinhas ouvem funk e que ela dançou com as amigas até o chão. Isso na primeira semana de aula. Como você luta por uma coisa que passou a ser cultural... A falta de educação, o desrespeito com os idosos, com o próximo. Acredito que no Uruguai não terei mais dinheiro, hj aqui tenho uma boa vida, mas quero uma boa educação, uma cultura valorizada, mais respeito... Enfim, essas coisas valem mais que tudo.

      Excluir
    2. Todos os paises tem seus lados: Bom e Ruim. Viajo ao redor do mundo desde 1990....e moro nos lugares! que é o importante, vivo pelo menos dois anos.... até um ano ......em cada lugar, para conhecer que tipo de pessoas são: pois para mim preciso de seres humanos com ética e amor pelo próximo, e este último "amor pelo próximo está em extinção" lamentavelmente....em todo lugar.
      Se vc só quer dinheiro e fazer "um pé de meia" ainda vale os US, que sem qualquer formação vc pode até passear com cachorros e ganhar melhor que o Brasil.
      Sou Uruguaio e tenho outra visão do meu pais e não é mto boa,as pessoas são invejosas, tacanhas (Pão Duras) pensam pequeno, não tem dinheiro no Pais e vc vê Chalés que custam milhões de dólares!!! e me perguntava qdo. jovem: porque não via essas pessoas tão ricas e nem sabia de onde saia tanto dinheiro??? e meu pai dizia que tudo era dos argentinos ricos que fizeram Punta del Este.
      Só que agora sou um adulto e mto. vivido e pesquisei que o livre cambio e paraiso fiscal (na minha mocidade) eram as tónicas de ver tantas casas "Suntuosas e os famosos chalés de Punta del Este" que deixam até milhonários de Monaco de boca aberta.
      Saúde para todos que é o principal! pois sem ela nem trabalhar vc poderia. Espero não magoar ninguém! mas a verdade é mais importante.

      Parabéns pelo Blog!

      Excluir
  14. Muito bom a alertada que vc deu, pois vejo os comentários pouco realistas de alguns. Acho que valeu muito, para quem tem a ideia de ir como emigrante. E parabéns pelo blog.

    ResponderExcluir
  15. Jamile, que texto foda! Fazia tempo que nao passava por aqui pra ver como anda a sua vida uruguaia. Adorei.

    Realmente, tem gente sem nocao de mais...ando recebendo varios emails de brasileiro reclamao tb querendo mudar tudo por uma vida melhor na Irlanda.

    ResponderExcluir
  16. Sempre dou umas passadas por este Blog mas agora me senti na obrigação de dar minha opinião. Vou bastante para o Uruguay e tenho uma necessidade espontânea de me envolver com o dia a dia e a realidade dos lugares por onde viajo, sou daquelas que troca uma visita a um ponto turístico, por uma boa conversa com uma pessoa local. Portanto concordo com a Mile, o Uruguay é um pais muito especial porem difícil para trabalho, o custo de vida é alto, as compras no supermercado precisam ser extremamente mensuradas se o orçamento for baixo, ao ponto que já cheguei a pagar 6 reais por 2 cebolas pequenas (pelo menos onde moro nem o kg custa isso), e além disso, culturalmente, os uruguaios são bem diferentes dos brasileiros, o que pode gerar uma certa frustração para os brasileiros expansivos que buscam o país para uma moradia cheia de aventuras alegres. Enfim, uma mudança de país envolve perdas e ganhos, que depende muito de cada um. Por outro lado acho que o Brasil tem uma forma de viver muito enraizada que acaba não permitindo experiencias internacionais, portanto depois de tanta decepção política, é natural que as pessoas queiram se libertar deste enraizamento, além disso, acho muito legal que os brasileiros estão abrindo os olhos, deixando este acomodamento da vida brasileira, de falar somente um idioma e achar que só o nosso país é lindo. É muito saudável e necessário essa vivência internacional, porque indiretamente, ao longo prazo, irá melhorar o nosso país. Entretanto, apesar da suposta zona de conforto do nosso querido vizinho, existem muitos outros países por esse mundão, que oferecem boas chances de trabalho e tudo é uma questão de correr atrás, ampliar os horizontes, batalhar, se esforçar. O Uruguay talvez não tenha lugar para muitos brasileiros que sonham viver novas experiências, mas creio que sempre haverá um lugar para aquele que luta, se adapta, não se acomoda e acima de tudo, não desiste depois de passar por muitas contradições, pertinentes da mudança.

    ResponderExcluir
  17. Morei no Japão por 6 anos e nos EUA 1 ano. Claro que toda experiência é única para cada um que a vive, mas achei o seu texto muito interessante, pois, na minha opinião, dá uma idéia mais abrangente da realidade de se morar em outro país.No Japão, por exemplo, perdi a conta de quantos brasileiros levavam o Brasil dentro de sí, não no sentido patriótico, mas de não entender que estando em outro país, existia toda uma cultura diferente da assimilada por eles e não se integravam, sofrendo muito em tentar mudar os parâmetros locais pelos que eles traziam. Além de não absorver a experiência de estar em uma terra diferente da sua de uma forma mais completa, reclamavam de tudo que achavam "diferente", se distanciando e muito da integração que a oportunidade trazia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando conversei com brasileiros nos Estados Unidos, percebi isso também. Brasileiro carrega o Brasil e quando muda quer que o local se torne um pequeno brasil para eles. Vide o Brazil Day em Nova Iorque. Se eu conseguir sair, com certeza levarei pouco daqui. Aliás, não quero levar nada...

      Excluir
  18. Moro aqui em Montevideo. Você disse tudo que penso e acredito que todos nós brasileiros q moram aqui. Ótimo texto! Bem realista e esclarecedor! Sou sua fã, Mile! Um bj.

    ResponderExcluir
  19. Alguém pode me informar sobre a homofobia no uruguai? Os indices internacionais apontam o país sempre muito positivamente, mas também sei que os uruguaios tem uma tendencia um pouco conservadora. Se aplica também a estas questões?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, por quanto possa dizer, pois a minha permanência fui só de 15 dias, mas observando muito e também indo fora a região metropolitana de Montevidéu (foi a Atlântida e a Ciudad da Plata), e ,apesar do Uruguay ter legalizado as união do mesmo sexo, e falo porque sou gay, não vi esse amor todo por casais heteronômicos, como também não encontrei nenhum se abraçando ou beijando-se; então se pode acreditar que se os uruguaios não são homofóbicos. Mas alguma restrição ou atávica cultura, sempre presente no seres humanos, pois poucos são civilizados na informação que é leitura cientifica, obriga os gay a ficar na suas; os gay existem entrem eles ou amigos deles. Portanto não pensa ir em um supermercado ou restaurante e comportar-se igual aos héteros. Eu não vi. O povo depois não é tão tranquilo ; eu vi sim uma briga na av,18 de julho em pleno dia, entre dois cara que se batiam com tantos socos e as mulheres dos caras e uma criança menor que intervir-se-lhes. Por mim, os uruguaios, são ainda cavernícolos

      Excluir
    2. Massimo, menos, bem menos, eu diria. Eu acho que é preciso muito cuidado quando vamos declarar coisas tão fortes baseadas numa experiência tão pouco sólida, vc passou 15 dias como turista, apenas observando. Isso é superficial, no meu ponto de vista.
      Situações isoladas não definem um país, lá se vão 4 anos vivendo com uruguaios e no Uruguai, nunca presenciei uma cena dessa que vc narrou acima de briga, já pessoas do mesmo sexo andando de mãos dadas/beijando-se/abraçando eu já vi.
      Ao contrário do Brasil onde as pessoas estão morrendo diariamente simplesmente por serem gays ou transexuais, aqui eu vejo legislação que ampara e dá dignidade a essas pessoas e isso é estar a anos luz da realidade que se vive em terra verde e amarela.
      Se tem gente preconceituosa, intolerante? Obvio!

      Excluir
  20. Ei, Mile. Bom dia. Estava esperançoso em achar aqui informações que te sugeri uma vez, sobre opções de moradia para mensalistas: albergues, pousadas, hotéis, repúblicas, aluguel de casas e apartamentos, etc. Será que um dia você poderia falar sobre isso? É que eu morei um tempo na Nova Zelândia e a opção mais barata pra mim foi morar em uma pousada. Pagava por semana e era bem em conta. Ficaria mais barato morar em repúblicas, mas teria que dividir ap com gente desconhecida. Na pousada era quarto individual. Super tranquilo. Enfim, quais são as opções aí em Montevideo, você saberia me dizer!?

    ResponderExcluir
  21. Adorei o texto! Realista e justo, li até o final com muito prazer.

    ResponderExcluir
  22. Informações precisas e preciosas, de um jeito ou de outro tem que pensar como imigrante quando se sai do seu país. Morei 4 anos no Canadá e posso afirmar que a pessoa fica com saudade de coisas que nem sabia que eram fundamentais na sua vida! E gostaria de adicionar uma questão que complica ainda mais. É que quando se sai, mesmo que por poucos anos, dificilmente se adapta na volta ao próprio país!

    ResponderExcluir
  23. lá pessoal...
    Estou extremamente assustada com essas revelações sobre o Uruguai.
    Meu marido foi transferido para lá e em um mês devemos estar em Montevideo. Eu sou atriz em Curitiba e não falo espanhol... Aqui meu salário como professora de teatro gira em torno de R$ 5.000,00 em um colégio particular. Tenho dois filhos, um de 16 que está cursando o ensino medio e uma de 18 que está fazendo cursinho. Eles não são. filhos do meu marido. Eu sei que no inicio meu marido poderá arcar com despesas mas em breve terei que trabalhar e o mais importante ... A minha carreira? Mercado de trabalho na parte cultural? Estudo para meus filhos?Já estou pensando no valor de um imóvel alugado e o valor das despesas com o mercado para 4 pessoas e um cachorro... Alguém teria um conselho para me passar?

    ResponderExcluir
  24. informações muito boas, quem dera tivesse um blog desse para cada país ! muito obrigado!

    ResponderExcluir
  25. Eu visitei o Uruguai em março de 2015, e fiquei bem empolgado com a possibilidade de morar aí. Mas conversando com guias, o pessoal do hotel e alguns brasileiros, tive a mesma impressão que você descreveu nesse texto.

    ResponderExcluir
  26. Gostaria de saber se o mercado para profissional da área de saúde e bom, sou dentista e gostaria de trabalhar no Uruguai, uanto aos tramites já estou por dentro,só o salário que não sei???? Dentista vive bem aí?

    ResponderExcluir
  27. Olá Pessoas

    Estou no Uruguai passando minhas férias junto com minha esposa. O que posso dizer daqui, montevideo e punta del leste, é que sao lugares mmaravilhosos.

    Porém, quando fomos almocar, percebemos como a comida aqui é cara. No supermercado também, coisas que no Brasil sao baratas e comuns, aqui sao mais caros.

    Também tenho sonho de viver em outro país, mas tambem vi pessoas aqui e ate mesmo casais com crianças de colo revirando o lixo.

    ResponderExcluir
  28. Adorei os comentários. Sou o contrário de você, um uruguayo que vive no Brasil. Parabéns pela franqueza e sutileza ao mesmo tempo.

    ResponderExcluir
  29. Muito bom esse blog... Estou contando os dias para começar a maratona em busca de um novo lugar pra viver. Gosto da Europa, mas não sei se quero ir pra lá agora, com toda essa questão de crise migratória acontecendo. Talvez uma Faroe Islands ou Iceland seria interessante, gosto de países menores por causa da cultura forte, mas tenho uma inclinação pelo Uruguay, as poucas vezes que estive no país só me trouxeram boas experiências. O idioma ainda é o que mais pode pesar na escolha, já que não falo espanhol, apenas inglês, mas o seu blog com certeza contribui pra essa escolha, é muito bom poder dar uma olhada em como é viver aí diariamente. Enfim, tenho que cumprir com as minhas obrigações no trabalho atual (TI) até Fevereiro, depois desta data estarei livre pra tomar uma decisão. Espero tomar a correta e vc já está me ajudando com isso.

    Parabéns pela dedicação. Abraço.

    ResponderExcluir
  30. cachorros são bem vindos?

    encontram-se calçados femininos confortaveis como na Europa?
    existem feiras-livres?

    é viável para uma senhora sozinha passar uma temporada?

    Pilates/Zumba/dansa/fisioterapeutas avançados/hydro-ginastica é tdo.encontrado?

    ResponderExcluir
  31. Muito útil seu post. Realmente as frustrações do nosso "País" são os catalizadores para uma fuga do Brasil, entretanto, é importante ouvir (ler) de alguém que saiu a realidade da mudança. Obrigado

    ResponderExcluir
  32. Pessoal.

    Estou para o Uruguai a trabalho, preciso de um lugar barato para ficar uma kitinet ou dividir com alguém. Alguém pode me indicar algo ou sabe de um lugar.
    Grato pela ajuda!

    ResponderExcluir
  33. As pessoas só falaram em quantias de 10.000,00 para viver bem aluguel de 2.000,00 isso em reais, tenho vontade de morar no Uruguai,mas, vivo no Brasil com mais cinco pessoas tenho casa pra morar,carro,boa alimentação,boas vestes e tudo isso com um salario de 4.000,00 reais e mais uns bicos. parece-me que as pessoas estão querendo vida de ostentação.não seria possível alguém com uma renda fixa de seis mil reais e uma família como a minha levar uma vida simples no Uruguai e sem tantas necessidades? pergunto é possível uma casa em um local intermediário de algumas das cidades do Uruguai,sabe um local que não seja na orla marítima ou fluvial,mas, que também não seja comparado as nossas piores favelas? porque se não se dar para uma família como a minha viver no Uruguai com o mesmo salario que que vivemos aqui e com o mesmo padrão, então viva o BRASIL. Ajudem-me com esta informação.

    ResponderExcluir
  34. Quando nos aposentarmos, daqui a 5 anos, eu e minha esposa pretendemos ir morar no Uruguai (Colônia del Sacramento ou Carmelo). Pergunto se hoje é possível viver com uma renda mensal aproximada de R$ 6.000,00 em uma dessas cidades. Adorei seu blog e artigos.

    ResponderExcluir
  35. Casal idosos renda R$ 6.000,00 viveria bem no Uruguai. Faço parte dos que pensam em sair o Brasil, muito injusto. Dificil viver num país, sem respeito a tudo e a todos. Podes me ajudar a aninhar-me em fim de vida num Pais que penso ser mais justo para idoso, preciso saude, moradia e respeito.

    ResponderExcluir
  36. Boa tarde Mille, Gostaria de um assunto mais aprofundado sobre Uruguay. Tem como fazer algo contato privado? meu email abrasileiro8@hotmail.com e a.brasil8@gmail.com

    ResponderExcluir
  37. Bom dia, Mile. Caí aqui por acaso e fiquei muito feliz com seu texto. Parabéns pela sensatez. Não estou pensando em mudar para o Uruguai, estou só planejando uma pequena viagem, mas gosto muito de planejar as viagens....rs.......e sempre fico incomodada com a postura de algumas postagens e comentários em blogs de viagens ou de pessoas que moram em alguns países e dão dicas e informações sobre esses locais (como você). Muitas pessoas agem como se o autor do blog fosse seu consultor pessoal e pedem informações super específicas. Muitos ficam "chateados" se a pessoa não responde. Outro caso é essa ideia irreal de que no Brasil é tudo ruim e fora é tudo de bom. E os comentários sempre tendenciosos e superficiais sobre política, corrupção, etc........Enfim, gostei muito do texto e da visão franca e realista do Uruguai. Aumentou ainda mais minha vontade de conhecer o país. Quem sabe encontro o Mujica......kkkkk

    ResponderExcluir
  38. Obrigado pelas dicas. É um país que me chama atenção e quero conhecer melhor antes de tomar uma decisão. Mas suas explicações me deixaram com vontade de conhecer melhor ainda. Abraços!

    ResponderExcluir
  39. Muito obrigado pelo texto!
    Vou viajar até aí no próximo mês, e não pude deixar de pensar na possibilidade de morar caso goste.
    Me formo no fim do ano em Sistemas de Informação(TI), tenho boa experiência na área de Infraestrutura e apenas um estágio na área de Programação (desenvolvimento de software)...Você tem alguma informação, mesmo que básicas, sobre encontrar emprego na área e salário inicial?
    Desde já agradeço.

    ResponderExcluir
  40. Grato pelo texto!
    excelente pra quem quer tomar certas decisões.

    ResponderExcluir
  41. Encantada com toda essa sinceridade!
    É sempre mt bom ter uma visão realista das coisas...
    Parabéns, e obrigada por compartilhar suas idéias!

    ResponderExcluir
  42. Parabéns pelo texto .. muito lúcido, verdsdeiro e responsável. .. Grato pelo compartilhamento generoso das informações !!! Foi um prazer ler até o final, em tempos de informações tão editadas, pasteurizadas e razas

    ResponderExcluir
  43. Ótimo texto. Parabéns por mais essa ajuda a todos. Uma dúvida que ficou quando comentou do imposto. Quanto seria o imposto sobre o salário nominal? Por exemplo, 100 mil pesos, recebe efetivamente quanto? 80 mil, 70 mil?

    ResponderExcluir
  44. Olá Mile!
    Primeiramente, parabéns pelo seu trabalho!!! Seu jeito de escrever é admirável e a gentileza (e disposição) nas respostas aos comentários são surpreendentes.
    A questão que ainda é uma incógnita pra mim é sobre ser gay no Uruguai. Sabemos que o casamento homossexual é legalizado, mas isso não implica que o povo seja livre de preconceitos.
    No Brasil, sinto um forte preconceito velado, como acontece com os negros. As pessoas dizem não ter preconceito mas suas práticas demonstram o contrário. Isso é percebido nas famílias ("nada contra quem é, mas meu filho não!"), nas escolas (bulling), trabalhos (assédio moral), enfim, em quase todos os espaços de convívio social. Quando estive na França também senti isso, com a diferença de eles serem mais individualizados, não se meterem na sua vida privada como fazem os brasileiros. Como são as coisas no Uruguai? Em sites de relacionamento gay e coisas do tipo quase não há uruguaios, o que faz pensar duas coisas: 1) por alguma razão há menos gays nesse país? 2) os gays tendem a ser enrustidos (comportamento comum onde o preconceito é forte)?
    Dos lugares que pude conhecer neste lindo planeta ameaçado pela praga humana (não que todos sejamos pragas, mas convenhamos, boa parte, além de não agregar, explora e destroi a beleza do planeta e das civilizações) o único lugar em que senti uma cidadania completa (onde ser homossexual não é diferente de ser heterossexual) foi Barcelona.
    Obviamente, falo das minhas experiências e opiniões, mas, após ter lido alguns dos seus textos e achado o seu olhar fascinante, gostaria de saber sua opinião sobre o tema.
    Abraços, Tallys

    ResponderExcluir
  45. Sou sozinha,aposentada e tenho uma renda de aproximadamente R$ 8.000,00. Você acha que seria possível, com essa renda, morar no Uruguay em boas condições?

    ResponderExcluir
  46. Olá pessoal, estou interessado em morar no Uruguai assim como algumas pessoas q tenho visto nos comentários, eu gostaria de algumas informações reais do q é viver nesse país. Sou Adilson e meu face é: Adilson Martins ou agradilson. Cel. 55 11 981078195. Obrigado

    ResponderExcluir
  47. Estou vivendo em Montevideo há 1 mês com meu esposo, meu bebê e meu cachorro. Aqui existe qualidade de vida, porém o custo de vida é muito alto. Como possuo renda no Brasil conseguimos viver bem mas vir pra cá com pouco dinheiro e sem emprego com certeza passa necessidade. Para conseguir alugar um apartamento as imobiliárias pedem no mínimo um depósito de 6 aluguéis e um apartamento de 1 dormitório custa de 15 a 25 mil pesos dependendo da proximidade com a praia, ou seja, pra morar aqui vc tem que ter no mínimo uns 15 mil reais. Enfim é um país lindo mas só se vive bem se tiver algum dinheiro!

    ResponderExcluir
  48. Como é que um Uruguaio consegue comprar um imóvel no próprio país se eles vendem tudo em Dolar Americano e caro? Isso é uma aberração, tá certo que a moeda norte americana tá valendo 31 pesos, isso é bom para quem vende e movimenta a economia por outro lado quem quer morar lá e quiser comprar em Pesos chega ser um sonho.

    ResponderExcluir
  49. Olá! :)
    Ultimamente eu e meu marido estamos com a ideia fixa de ir pro Uruguai. Já viajei algumas (duas, rs) vezes para aí e a atmosfera me encanta. Sei que isso não é o suficiente para mudar tudo e criar a montanha russa de emoções que você comentou no seu texto, mas andamos com uma coragem e vontade descomunal de desbravar o mundo e o Uruguai é sempre o primeiro país que pensamos por questão de afinidade mesmo.
    Mas como você mesmo disse, é bem complicado... Não conhecemos ninguém, não temos QI nem dinheiro para sair e ver no que dá.

    Vamos pensando daqui uma boa forma de fazer esse desejo acontecer. Obrigada pelas dicas de site de emprego! Parabéns pelo texto :)

    Besos!

    ResponderExcluir
  50. Quem quer morar fora, invariavelmente quer fugir de alguma coisa, o seu interior está doente. A sua alma esta inquieta.
    O Uruguai é bom para os uruguaios, o Brasil para os Brasileiros, os Estados Unidos para os americanos. É assim que somos regidos pela lei do universo. Aqueles que queiram mudar, procurem Por uma cidade do interior onde a vida pode ser mais saudável!
    Não vá embora procurar solução milagrosa porque ela não existe. O deunontrtior que precisa ser mudado.

    ResponderExcluir
  51. Gostei do texto. Obrigada pelas dicas :)

    ResponderExcluir
  52. Gostei do texo irei conhecer o Uruguai esse ano quem sabe ter uma residência fixa

    ResponderExcluir
  53. Oi Mille tudo bem?
    Ano que vem tenho a possibilidade de fazer doutorado no UY, mais precisamente em montevideo.
    Já pesquisei sobre custo de vida e essas coisas, mas não consigo achar sites confiáveis que indiquem pensão para morar (não acho que para mim vá valer a pena entrar com toda burocracia de alugar um apartamento só para mim...). O que tu me indicaria?
    beijos e Boa sorte!!

    ResponderExcluir
  54. Jamile, muito obrigado por sua franqueza, Valeu mesmo, me ajudou muito.

    ResponderExcluir
  55. Excelente texto. Objetivo e realista. Tenho um amigo que fala muito em morar aí. Ainda não é minha idéia ir embora, talvez depois da aposentadoria (se a reforma do governo Temer não tirar de mim esse é direito kkk). Parabéns querida.

    ResponderExcluir
  56. Gostei muito do seu texto. Me aguarde em breve estarei ai . Se Deus quiser. Ja conheço a capital agora quero conhecer o interior do pais

    ResponderExcluir
  57. Prezada Jamile. Parabéns pelo excelente texto.
    Grande abraço.
    Vinicius e Andréia, Santos/SP

    ResponderExcluir
  58. sou uruguaio, moro no brasil ha 20 anos. Se vc quer ganhar dinheiro, nao vai para Uruguai. Pais caro, para tudo, aluguel, etc. Se voce nao gosta do frio intenso, nao vao para Uruguai (6 meses de frio, humedade, vento e chuva). Se vc tem uma renda de 4000 reais por mes (aposentadoria ou outra forma) vai dar para morar razoavelmente. Os uruguaios nao sao consumistas, talvez porque é difícil ganhar salários para serem consumistas. Talvez seja uma boa se voce tem renda como ja falei, mas para trabalhar o mercado é ínfimo e se ganha nao muito bem. Pessoas continuam emigrando, há 80 anos que uruguai é um pais de emigrantes pois vao para Argentina, Estados Unidos, España, Australia e Canadá. O bom do uruguai é que o ar é bom, puro, a comida baseada na carne (se a pessoa gosta de carne), e a segurança é bem maior que qualquer lugar brasileiro, vc vive mais tranquilo. Pais difícil para conseguir um trabalho bem pago. Pense duas vezes. Uma coisa são os números macro-económicos, outra coisa é a realidade do dia a dia. Hoje, se eu desejasse emigrar iria para Portugal. Não é caro, é tranquilo, e é lindo, e ha mais chances de trabalhos por lá.

    ResponderExcluir
  59. Excelente texto! Obrigado por compartilhar tua experiência.
    Em face da convulsão política, insegurança crescente e falta de perspectiva de mudança no Brasil comecei a pensar em sair do país e o Uruguai é uma das opções.
    Vistei o país com minha namorada em Abril e gostamos muito do "clima". Seria perto para visitar a família já que somos gaúchos.
    Claro que turistando tudo é festa. No dia-a-dia a realidade deve ser similar ao Brasil. Mas o fato de ser menos inseguro já é uma característica que conta muito pra nós.

    ResponderExcluir
  60. Realmente tudo isso que você disse. Tive a oportunidade de viver no Uruguay em 2016 e a experiência foi única. Mas com todas as dificuldades que você listou. Me vi no seu lugar quando as pessoas perguntavam sobre o que estava achando. Tive a meu favor o fato é que esse ano estava a trabalho, ou seja, não tive o problema de buscar emprego.
    Para quem não entende, uso o exemplo que o meu vizinho deu quando falou do próprio país: o Uruguay, com seus 3.5 milhões de habitantes, vai ser um mercado atraente para um número muito menor de indústrias do que o Brasil ou Argentina; talvez por isso não se veja um mercado tão pujante como as pessoas acham que exista aqui. Se para os nativos já é complicado, imagina para os que vem de fora?
    Outro ensinamento: Uruguay é muito mais que Punta del Este e Mujica. É um país incrível. Se Deus quiser, volto para morar lá quando me aposentar.

    ResponderExcluir