Top 6 vinícolas nos arredores de Montevidéu

Para comemorar a época da colheita nos vinhedos que acontece entre fevereiro e março, trago um post especial com 6 dicas de vinícolas maravilhosas para conhecer nos arredores de Montevidéu.

São seis propostas diferentes, acho de verdade que cada vinícola oferece uma experiência única, todas guardam um encanto particular, escolher qual - ou quais - visitar vai depender das prioridades do viajante: se o foco é provar vinhos diferentes, um almoço mais elaborado, uma estrutura mais ostentação para fotos, um atendimento mais personalizado, uma produção mais artesanal, etc.

Tem lugar para tudo e talvez por isso fico tão incomodada quando vejo todo mundo apostando na mesma escolha.

Muitas vezes por falta de tempo, o roteiro está apertado e só dá para visitar um lugar, pouca gente quer arriscar e vai naquela dica certeira e é lindo, não tem nada de errado ir na bodega que todo mundo vai (adoro, inclusive).

Outras tantas ocorre por falta de informação, por desconhecimento de mais opções no caminho e aí que fico agoniada! Porque encontramos textos sobre as vinícolas uruguaias em blogues especializados em vinhos, mas nesse nicho de viagem é raro achar relatos de outras bodegas e fica parecendo que só tem uma possibilidade vizinha a Montevidéu.

Então o post de hoje além de ser comemorativo da vindima - como é chamada esse tempo de colheita - é também para suprir uma falta aqui no bloguito: um texto unindo as dicas espalhadas ao longo desses anos sobre as vinícolas imperdíveis próximas a Montevidéu.

Vamos começar?

1- Casa Grande Arte y Viña

A Casa Grande é uma graça, parece um lugarzinho saído do Pinterest, cada canto fofo, aconchegante, uma delícia de lugar.


A bodega é artesanal e familiar, amo esse caráter familiar tão presente nas vinícolas uruguaias, são gerações de uma mesma família - a maioria de imigrantes italianos - cuidando da terra,  é muito forte a relação com as origens e tradições, há paixão na atividade, o vinho não é visto simplesmente como um produto, uma bebida que você junta isso e aquilo e está pronta.

Entre plantar, colher e elaborar há infinitas variáveis, algumas controláveis, outras não.

Visitar vinícolas nessa época de colheita é mágico, há uma euforia onipresente nos trabalhos, especialmente quando se trata de uma safra considerada boa (que depende do fator tempo e sorte, como foi o ano em termos de chuva, calor, variações de temperatura, etc).

O vinho que vai parar na nossa taça tem uma história e na Casa Grande eles acreditam que o vinho tem personalidade própria e é uma forma de arte que se experimenta. Os rótulos de cada garrafa que produzem são pinturas.

Vinícolas nos arredores de Montevideu

A família toda está envolvida recebendo os visitantes, a filha é enóloga e conduz as degustações e explicações, a mãe cozinha nos eventos, atende na lojinha, o pai mexe nos vinhedos, é uma harmonia bonita de ver.

Definitivamente uma vinícola com charme e encanto.

Info sobre as visitas aqui.


2- Pizzorno

Escrevi um post recentemente contando sobre a visita que fizemos na Pizzorno e desde então venho recebendo várias mensagens queridas de gente que foi conhecer e saiu feliz da vida.


O atendimento é uma unanimidade, destaque total em todos os comentários. As pessoas se sentem acolhidas, aprendem várias curiosidades sobre vinhos, se divertem e quando isso acontece não existe melhor cartão de visita. Recomendo de olhos fechados.

Info sobre as visitas aqui.


3- Viña Varela Zarranz

A entrada com as oliveiras gigantes já valeria a pena incluir no roteiro sem chegar a tocar no tema dos vinhos que tem um ótimo custo x benefício.


Foi uma das primeiras vinícolas que conheci no Uruguai e talvez a que visitamos mais vezes, adoro os eventos que eles fazem, a comida é sempre gostosa, o preço é justo e o atendimento é muito bom, tenho um carinho todo especial.

A Varela Zarranz se destaca pela produção de espumantes, possui uma das linhas mais premiadas do Uruguai.

A cava onde acontecem as degustações é super aconchegante e linda.

Eu gosto muito do vinho de colheita tardia - é um vinho de sabor mais adocicado - que eles fazem e também do Cabernet Franc da linha roble que não falta na nossa casa, preço amigo na casa dos 35 reais e ótima qualidade para acompanhar nossos almoços de fim de semana.

Info sobre visitas aqui.


4- Bodega Marichal

A Marichal é outra das nossas queridinhas, adoramos os eventos que eles promovem, a estrutura é simples, mas a família sabe muito de vinho e faz cortes bem interessantes e diferentes.

Meu vinho branco uruguaio preferido é deles, o único Pinot Noir e Chardonnay dessas bandas, custa 375 pesos no mercado, fica a dica que comprando nas bodegas - em qualquer uma delas - sempre rola um descontinho e vamos combinar que é muito mais legal comprar diretamente na mão de quem faz.


Eles também tem um vinho tinto divino com Pinot Noir e Tannat, a uva clássica quando se pensa em Uruguai, custa um pouco mais caro, em torno de  420 pesos.

Os vinhos da linha mais básica custam a partir de 180 pesos, mais ou menos 22 reais no cambio de hoje.

Info sobre visitas aqui.


5- Establecimiento Juanicó

A Juanicó é uma das maiores bodegas do Uruguai - em termos de produção de litros, por exemplo - tem um estrutura muito bem pensada para receber os turistas, junto com a Bouza acho que são as que mais trabalham com agências de turismo.


O lugar é lindo e a oferta é bem completa: a linha básica Don Pascual, depois a Atlantico Sur e a  linha premium Família Deicas.

O vinho Preludio é um dos mais prestigiados da Família Deicas, a garrafa custa 140 reais (o preço pode variar conforme a safra), para efeito de comparação os vinhos da Atlantico Sur custam a partir de 40 reais.

Na vinícola é possível também fazer degustação de azeite de oliva, a qualidade dos azeites uruguaios é incrível, vale a pena passar na lojinha e adquirir pelo menos uma garrafa.

Info sobre visitas aqui.


6- Antigua Bodega Stagnari

Essa pode confundir um pouco, eu sempre confundia: existem duas vinícolas com nomes parecidos, tem a H. Stagnari e Antigua Bodega Stagnari, são vizinhas e ambas trabalham com turismo.

Eu fico com a Antigua Bodega simplesmente pelos vinhos: o Osiris é um dos meus rótulos favoritos desde que cheguei de mala e cuia no paisito em 2011. Não é um vinho que se bebe todo dia hehe, custa bons 200 reais a garrafa, é da linha de alta gama.

É dessa bodega também outros dois rótulos da minha lista de favoritos, o Mburucuya (nome de uma fruta nativa uruguaia, parente do maracujá) que está na faixa de 80 reais e o Prima Donna mais acessível por cinquentinha.

No pacote de degustações há uma opção que reune exatamente esses meus três vinhos preferidos, ou seja, impossível não terminar o passeio feliz.

Minha primeira vindima no Uruguai foi na Antigua Bodega

Info sobre visitas aqui.

**

Todas as vinícolas oferecem seleções distintas e o preço varia de acordo aos vinhos servidos,  obviamente provar os vinhos da linha básica cuja garrafa custa 30 reais não vai ser o mesmo valor que provar os vinhos da linha que custa cento e tantos reais.

Os preços das degustações geralmente começam entre 30 e 35 dólares e inclui a visita guiada mais a degustação de 3 ou 4 vinhos e alguma coisa para picar, como chamamos por aqui os petiscos para acompanhar, costuma ser tábua de queijos ou empanadas (porções pequenas, não façam as visitas com fome hehe).

                             
Escolher o melhor pacote vai depender da experiência que cada um está buscando, do conhecimento e curiosidade que cada pessoa tem, e claro, de gosto. Preço não necessariamente define a experiência.

De repente a pessoa prefere vinhos mais jovens, mais frescos e vai ficar mais satisfeita experimentando os vinhos que atendem esse perfil do que provando a linha completa de vinhos de guarda, sabe? Ao mesmo tempo que pode ser uma oportunidade para ousar e provar coisas diferentes do que está acostumado.

Na dúvida, peça ajuda para entender qual degustação combina mais com a sua expectativa. O pessoal é super entusiasmado e vai saber explicar tudo direitinho.

Agora me digam como faz para terminar esse post sem abrir uma garrafa de vinho, hein? :)

Espero que aproveitem as dicas e experimentem visitar mais bodegas, definitivamente o enoturismo sempre enriquece o roteiro e as memórias da viagem, seja no inverno ou verão.

Sei que vai aparecer comentários perguntando 'mas e a vinícola x, Jamile?' e já quero deixar claro que sim, há outras ótimas opções na região.

Essas seis bodegas foram apenas a seleção que fiz levando em conta minhas preferências - afinal é um blog pessoal, né? - e buscando trazer propostas que formam um leque interessante e que se complementam.

Todas fazem vinhos, mas cada uma tem um destaque que as tornam únicas.

Para terminar, quem estiver em Montevidéu nos dois primeiros finais de semana de março poderá participar do Festival de la Vendimia, evento cheio de alegria, atividades bacanas, comidas e claro, muito vinho.

A Marichal e Varela Zarranz abrem as portas no dia 03/03 e a Juanicó no dia 10/03.

A recomendação é reservar imediatamente porque as vagas são limitadas e esgotam rapidíssimo. Para maiores informações - menu, preços e reservas - cliquem nos links.

Ainda pegando carona na vindima, vai ter outro post sobre o tema ano mês de março, vou contar com mais detalhes sobre visita na Viña Edén para quem quiser fazer enoturismo lá em Punta del Este. Aguardem! :)

Abraço e bons vinhos! Tim-tim!


**

Nosso blog é um projeto independente, todo o conteúdo é preparado com muito carinho e honestidade. As experiências aqui compartilhadas são bancadas majoritariamente do nosso bolso. 

Iniciamos agora em 2018 o programa de afiliados do Booking.com, isso quer dizer que reservando a hospedagem no site deles através desse link - para qualquer hotel no mundo - você ajuda o blog a ganhar uma comissão sem pagar nada a mais na sua diária. 

Se você gosta do nosso trabalho, dá uma forcinha! Do lado de cá, prometemos continuar trazendo as melhores e mais originais dicas do Uruguai para tornar sua viagem mais incrível! Gracias! <3

9 comentários

  1. Olá!
    Seu blog tem sido uma inspiração.
    Pretendo ir ao Uruguai em outubro.
    Seu guia infelizmente é só por cartão de crédito.
    Não há possibilidade de depósito?
    Um abraço, Marcia Venturini

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Márcia! Guia já enviado, espero que te ajude muito e a viagem seja incrível! <3

      Excluir
  2. Muito bom! Não achamos um TOP das vinícolas/oliveiras nos arredores de Punta del Este, local onde iremos ficar de carro por mais tempo passeando; teria possibilidade de fazer? Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Estou devendo um post com as olivícolas mesmo, mas nos arredores de Punta tem muitas opções, como a Garzon, Finca Babieca, Lote 8, O'33...

      Excluir
  3. oi coisa linda, amando passear pelo seu blog ha dias pra fazer meu roteiro pelo uruguai. preciso de uma super ajuda se possível. queremos fazer uma visita numa vinícola com almoco, sera que vc pode me ajudar qual e como fazer isso? grata Andrea

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, flor! Muito obrigada pela visita!
      A Bouza sempre tem a opção de almoço disponível, nas outras precisa confirmar antes...
      Abraço e boa viagem! :)

      Excluir
  4. Oi, tudo bem?

    Conheço algumas vinícolas do Uruguai e pretendo conhecer outras em dezembro/2018, mas gostaria de saber se é possível visitar a Pizzorno e Artesana utilizando Uber, funciona? As empresas de transfer estão cobrando preços absurdos. Irei de carro, mas não quero beber e dirigir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dani! Tudo bem e vc?
      Adoro a Artesana também, gostei da sua seleção! :)
      É possível ir de uber, recomendaria combinar horário para a volta porque as vinicolas apesar de ficarem perto do centro da cidade (coisa de 30-40min), estão numa area rural, ou seja, não tem taaaanta opção de uber dando sopa o tempo todo, sabe?
      Abraço!

      Excluir
  5. oi,o Uruguai é lindo em si! visitei o Establecimiento Juanicó no fim de fevereiro, optei por ele pois já conhecia os vinhos, o lugar é extremamente acolhedor, os vinhos são perfeitos..., recomendo de olhos fechados!

    ResponderExcluir